ALE GARATTONI

Mãe da Maria Helena, profissional de branding e apaixonada por moda e beleza! Meu blog é o espaço "hora do recreio" no qual divido dicas, inspirações, apostas no universo das it girls e minha vida primeira pessoa na maternidade.

To Grávida

Tudo que você precisa saber sobre batizado

25 de outubro de 2013

Não importa se você é católico, se frequenta a igreja, se acredita nas tradições religiosas ou não: nesta semana, o mundo inteiro colocou o tema “batizado” nas suas conversas. Tudo porque o principezinho George, filho de William e da muito maravilhosa Kate, recebeu o sacramento na Inglaterra.

Como estou em plena fase de organização de batizado, ando com muitas informações fresquinhas sobre isso na cabeça. Motivada pelo zunzunzum sobre o assunto (#SensoDeOportunidade!), resolvi fazer este post…

batizado príncipe

QUE ROUPA É ESSA?
“Por que um vestido tão longo?”, “Menino usando vestido??”, “Estamos em 2013, que roupa é essa?”, “Tudo isso é porque ele faz parte da realeza”. Estas são apenas algumas das frases que ouvi nos últimos dias. Vamos por partes: o traje que parece um vestido longo se chama mandrião e está para o batizado como o vestido de noiva está para o casamento. Sim, sim, sim. E não, não é algo apenas reservado à realeza nem mesmo apenas às famílias mais tradicionais ou sofisticadas. Talvez você nunca tenha reparado nem mesmo prestado muita atenção no assunto, mas o mandrião é a vestimenta oficial de batizado católico para bebês pequenos – mais precisamente até três meses de idade.
UPDATE: sei que na Inglaterra a religião é anglicana e não católica, mas acredito que a tradição do traje seja a mesma. Meu foco no post é o batizado católico!

AS EXIGÊNCIAS E SEUS PORQUÊS
“Para batizar um filho, os pais precisam ser casados na igreja?”. A resposta a esta dúvida tão comum é não. O Papa Francisco, recentemente, reforçou que nenhuma criança pode ter o direito ao batismo negado. Não importa se os pais são casados apenas no civil, se são separados, se a mãe é solteira, se o casal é gay ou até mesmo se os pais são ou não católicos. Todas as crianças são bem-vindas. Já os padrinhos, estes sim, precisam obrigatoriamente estar nos conformes da igreja católica – casados no religioso se casados, batizados e crismados se solteiros. Qual a razão da exigência? O principal papel dos padrinhos na igreja é, na ausência dos pais, guiar a criança nos conceitos da fé católica. E, por ausência, não entenda apenas ausência física, mas também a ausência da distância da religião. Por este motivo, torna-se até óbvio entender o requisito: como pessoas não-católicas poderiam guiar alguém na fé católica? Além dos sacramentos citados, é pedido também um certificado de curso de batismo para pais e padrinhos. O curso é, na verdade, uma palestra com cerca de três horas de duração, oferecida gratuitamente por todas as igrejas.
p.s. há igrejas mais flexíveis, padres mais modernos, mas, na minha humilde opinião, qual o sentido de se pedir um sacramento tão importante se é para fazer do seu jeitinho? Se a intenção é apenas festejar, servir docinhos, apresentar o bebê em um evento bonito, pode-se fazer um simples chá, sem envolver a igreja no meio. Ninguém é obrigado a acreditar nas normas católicas, ninguém é obrigado a optar pelo batizado. Se o faz é porque, supostamente, valida o que prega a religião, certo?

EM CASA OU NA IGREJA?
É cada vez mais comum unir o útil ao agradável, ou melhor, a cerimônia à festinha e realizar o batizado com a presença de um padre em casa. Já há muitos religiosos (mesma observação sobre flexibilidade e modernidade que citei no tópico acima) que fazem desta forma, sem grandes exigências e entregam certificado e tudo mais. Admito que eu mesma cheguei a cogitar a hipótese, até que ouvi de uma voluntária da igreja a frase que calou a ideia em mim: se até Maria levou Jesus para receber o sacramento, todos precisamos fazer este “esforço” (entre aspas mesmo, porque convenhamos que não se trata de um esforço, certo?).
obs. sem polêmicas, estou apenas relatando fatos e contando a minha humilde opinião! Respeito todas as escolhas, prioridades e decisões, ok?!

QUANDO AGENDAR?
Dependendo da igreja e do formato (individual ou comunitário) escolhidos, é bom se precaver com antecedência. Não chega a ser como os casamentos, que são marcados dois anos antes da data escolhida, até porque é necessário ter a certidão de nascimento da criança para reservar a igreja. Mas se quiser uma igreja mais concorrida e preferir batizar nos primeiros três meses de vida da criança, é recomendável agendar assim que o bebê nascer.

batizado príncipe

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

  1. Adriana Em 25/10/2013

    que linda foto do casal e do menino de bracinhos abertos!!!
    concordo com sua opinião!!!




  2. Em 25/10/2013

    Essa foto oficial ficou demais!
    Mas, voltando ao tema, Alê, sou madrinha do meu irmão mais novo e não sou crismada, o que exigiram foi a minha certidão da primeira comunhão, será que isso muda de igreja para igreja?
    Beijos, Pá.
    @papalombo




  3. Luiza Em 25/10/2013

    Sempre soube que Jesus foi batizado nas águas do rio Jordão por Jõao Batista(que depois se tornou São João), e daí vem o nome batismo… essa que Maria levou ele à igreja é super nova para mim… E olha que não entendo muito de religião…

    Desculpa, me expressei errado quando quis dizer que ela o levou a um lugar fora de casa! Vou arrumar, obrigada pelo toque!




  4. Amanda Em 25/10/2013

    Alê, você falou que o mandrião é o traje católico oficial para batizados, mas o baby George foi batizado na Igreja Anglicana (da qual ele será Chefe um dia), o que acabou não explicando a razão pela qual ele usou o mandrião também, hehe!
    Bjs

    Eu sei! Mas o foco do meu post é o batizado católico, único sobre o qual entendo!!! Apenas aproveitei o gancho do tema “batizado” usando as imagens e os comentários sobre o mandrião do George (que, acredito eu, se deva à tradição, tal e qual no caso católico!). A origem da peça tem nas wikipedias da vida, não era meu foco! bjobjo




  5. Paola Scott Em 25/10/2013

    adorei !




  6. Sara Em 25/10/2013

    Luiza, na verdade a voluntária e a Alê Garatonni se referem à apresentação de Jesus no templo, relatada no Evangelho de Lucas 2, a partir do versículo 22. Era o costume da época, não sei se ainda é assim entre os judeus, e neste caso, elas fizeram uma relação com o batismo das crianças.

    Muito obrigada, Sara!
    É exatamente isso, eu não soube explicar tão corretamente, erro meu!
    bjo




  7. carol Em 25/10/2013

    ale, a igreja católica não exige que os padrinhos sejam crismados! meu bebê se batizou há 15 dias e perguntei isso ao padre, pois os padrinhos não eram crismados, e ele me informou que não é obrigatório!

    Oi Carol!
    Obrigada por complementar!
    Acho que a igreja, em geral, está mais flexível. Creio que a única coisa obrigatória mesmo seja o batismo – e, no caso de padrinhosm casados, o casamento na igreja!
    bjo




  8. Ines Em 25/10/2013

    As tradicoes da igreja anglicana sao as mesmissimas da catolica. A grande diferenca eh que nao seguem o Papa (a rainha eh a chefe da Igreja), deve existir diferencas ao longo do tempo, mas a questao dos sacramentos sao os mesmos… E a historia do mandriao vem da Rainha Victoria, a primeira filha foi batizada com um vestido longo (o que chamamos de mandriao) e todo mundo imitou (real ou nao, ha muitos anos, mandriao nao eh novidade!), assim como imitaram essa rainha quando ela usou um vestido branco no casamento. Entao, eu acho que a tradicao eh mais paga do que religiosa na verdade, virou tradicao. Nao eh so a realeza que usa vestido branco pra casar ne…

    Super obrigada pelos esclarecimentos!
    Amo minhas leitoras, as mais inteligentes da blogosfera!! 😉
    bjobjo




  9. Daniela Vieira Magalhães Barral Em 28/10/2013

    Bom dia Alê!
    Fiquei encantada com as imagens do batizado real!Amo essas tradições e acho a coisa mais linda o mandrião.
    Ps. Tive o grande prazer de descobrir o seu blog através da Vic Ceridono, um post do dia de Beauté. Veio num momento muito importante de minha vida, estou tentando ler todas as páginas de seu blog. Pena que os post mais antigos não consegui porque houve mudança de endereço. Depois, gostaria muito se fosse possível, trocar umas ideias com você. Forte abraço e obrigada por tanto conteúdo de qualidade no seu blog.
    Daniela.




  10. Ana Beh Em 28/10/2013

    Eu acho bebê de 3 meses muito novinho para batizar, opinião minha é claro.

    Batizei meu bebê com 6 meses e achei a idade ótima. ele ficou super alegre brincou, segurou a mão do padre, foi tudo de bom. Tinha 6 crianças batizando juntas e a maioria era mais novinha. Vi mães super preocupadas, bebes choraram, não sentavam, uma madrinha resfriada estava de mascara e não segurou a afilhada de 2 meses.

    Bebês muito pequenos estão muito suceptíveis a doenças, sentem muito a quebra de rotina e devido a baixa imunidade é muito comum ficarem doentes após eventos como batizados. Isso foi palavra da pediatra, que recomendou a espera.

    Eu esperei e fui muito feliz!

    Ah, sobre o mandriao eu não tinha e não comprei, achei muito caro. Meu bebê foi com uma roupinha branquinha linda sem problemas.

    abraços!!!




  11. Renata Noronha Em 28/10/2013

    Alê, tanto a Igreja Católica, quanto a Anglicana (assim como a Batista, Pentecostais,Evangélicas e Protestantes em geral) são Igrejas Cristães!! Possivelmente o mandrião é um costume cristão, e hoje em dia é mais ou menos usado dependendo dos costumes de cada país. Pesquisa?




  12. Renata Noronha Em 28/10/2013

    Uma dúvida que há anos me deixa intrigada: porque que na nossa época (tenho 39 anos) os bebês eram batizados sozinhos, e hj em dia são batizados “de baciada”? Me lembro bem que batizar sozinho não era algo anormal, era o padrão da época. Eu ainda estranho muito estes batizados comunitários, pra mim é a mesma coisa que casamento comunitário!

    Não sei se não existia naquela época o batizado comunitário, mas posso afirmar que hoje é habitual, sim, o batizado individual! Todas as igrejas oferecem. O da minha filha será individual e confesso que nunca estive em um comunitário! bjobjo
    p.s. sobre sua pergunta do comentário acima, ela já foi respondida por uma leitora aqui nos comentários!




  13. Duda Em 29/10/2013

    Família linda de ver!!! Adoro batizados e amei o mandrião!
    Bjos
    Duda




  14. Mei Em 31/10/2013

    Na igreja da minha cidade, Tijucas/SC cobram uma taxa para poder fazer o curso. Afinal existe um preço para o bebê ser aceito por Deus… ABSURDO!




  15. Cristiane Em 13/11/2013

    Flor me responde uma coisa primeiro tem que batizar em casa ou na igreja ou tanto faz ?Cr




  16. ana Em 22/12/2013

    os padrinhos tem que ser casados mais os pais não prescisam




  17. Marcelo Ferreira Em 03/02/2014

    Olá.

    Minha filha nasceu faz dias, e quero batizá-la lá pros dois meses e pouco. Gostaria que fosse um padre de fora das paróquias, da comunidade católica Canção Nova de minha cidade, mas não sei se a paróquia da minha comunidade irá permitir. Dizem as pessoas que permite sim. Também queria fazer na capela da Casa de Missão da Canção Nova, mas não sei se isso seria permitido.

    No mais em breve estarei buscando as informações com mais detalhes. Obrigado pelos esclarecimentos úteis.

    Uma observação na postagem da Luíza em 25/10/2013, São João e São João Batista foram pessoas diferentes. O evangelho de São João e o Apocalipse são de autoria de João, discípulo de Jesus. São João Batista, que batizou Jesus, teve sua cabeça decaptada ainda na peregrinação de Jesus.

    Abraço.




  18. alessandra Em 09/02/2014

    o batizado do meu filho teve uma seríe de erros feito principalmente pela madrinha que mentiu dizendo ter assistido as reuniões em outro estado e fez em sua propria casa um certificado com data falsa de comparecimento em reuniões de batismo , eu so fiquei sabendo disso a pouco tempo.o padrinho era casado e no dia do batizado apareceu com a amante pq tbn iria batizar o filho dele com essa mulher para evitar mais escandalos , eu não cancelei mais essa situação me incomoda ate hj, eu tenho como de alguma forma anular esse batizado?

    Oi Alessandra, não sei te dar essa resposta, mas te recomendo conversar com o padre da sua paróquia, ele é a melhor pessoa para te orientar nesta situação!
    bjo




  19. loiva Em 13/02/2014

    achei tdo muito bom…e devo reforçar que sacramento é algo sério e só deve procurar se considerar mais importante que as pompas que infelizmente muita gente coloca na frente do sacramento, isto é usa o sacramento para valorizar outras coisas (vestimentas, festas, padrinhos…)tudo isso é ótimo se vier depois do significado do batismo, casamento…




  20. Lúcia Em 29/03/2014

    As pompas não são mais importantes que o sacramento porém arrumar tudo direitinho é uma maneira de demostrar o quanto aquele dia é importante.Vou batizar a minha pequena e estou pensando em tudo,acho que será o dia mais especial da vida dela,irá receber o Espirito Santo,essa ocasião exigi tudo de melhor.




  21. ANTONIO MICHEL Em 22/04/2014

    Bom dia!
    Apenas um parêntese na pergunta de Renata Noronha é que o batizado comunitário é apenas uma forma de agilidade.Porém o batizado é individual,a cerimônia que é comunitária.Cada um tem o seu momento e não de “baciada” com citara em seu comentário.O celebrante não “joga água em todo mundo” e diz que estão todos batizados,chama um a um e os batiza na Santíssima Trindade.




  22. Jussara Em 29/05/2014

    Vou batizar minha filha e os padrinhos não são casados e não tem nenhum vínculo, e a igreja aceitou sem problemas, o que achei perfeito!

    Eles não precisam ser casados entre si mesmo! O que normalmente não pode é não ser casado no religioso QUANDO é casado. Solteiros, tudo bem!
    bjooo




  23. Rubia Em 25/07/2014

    Gostaria de saber sobre a Madrinha de Apresentação no Batismo se pode ser substituído por um Padrinho???




  24. maria helena Em 18/08/2014

    Olá,

    Boa Noite!

    Por favor me dá um help…

    Os padrinhos da minha filha serão meu irmão e a irmã do emu marido.

    Escolhemos um de cada família. Isto pode ser feito?

    Eu e meu marido não somos tão católicos…

    Enfim estou super confusa!

    Se puder me ajudar agradeço.

    Abraços,

    Maria Helena

    Claro que pode! Sem problemas serem pessoas de famílias diferentes.
    bjobjo




  25. Mariana Em 15/09/2014

    Minha filha tem um ano, e pensei em usar um mandrião na cerimônia e trocar por um curto no almoço para ela poder andar. Se usa nessa idade ?




  26. Liliane Em 12/11/2014

    Boa noite,

    Eu nao sou batizada e fui convidada para ser madrinha da minha sobrinha. Eu moro nos EUA e ela sera batizada no Brasil. Gostaria de saber o que eh preciso eu fazer para ser madrinha dela.
    Mt obrigada!

    Liliane

    Liliane,
    não sou especialista na área, só compartilhei aqui o que sei! Minha recomendação é para que se procure a paróquia e entenda os requisitos – e as razões para os requisitos!
    bjo




  27. Humberto Rodrigues Batista Em 23/11/2014

    tenho uma filha com quatro anos, que sempre pergunta pela madrinha e, eu fico com o coração apertado, pois os padrinhos só vieram visitar-nos duas vezes após o batizado. Queria uma orientação por parte da igreja para que possa tomar uma atitude, pois sofro todas as vezes que a madrinha do irmão vem todas as semanas visita-lo e até para leva-lo a passear. Sou catolico, fui um dos fundadores do terço dos homens em 2003 na minha paróquia, fiz um curso de um ano de Teologia básica pastoral com duração de um ano, servi as comunidades como músico vocalista de 2003 a 2010. Agradeço se receber a orientação devida pois tenho vontade de desfazer o batizado já que os padrinhos não vem cumprindo com o seu dever de padrinhos e de cristãos.
    Obrigado, Humberto




  28. Eritelma Em 22/01/2015

    Oi, sou separada e atualmente tenho um companheiro que é um pai pra minha filha, gostaria de saber se ele e sua irmã podem ser padrinhos da minha filha, temho dúvidas pelo fato da gente morar juntos.




  29. Daiane Em 22/01/2015

    Quantos casais de padrinhos é permitido?




  30. Naila Em 11/03/2015

    Criança não pode ser batizada. porque não tem conciência do que é BATISMO!




  31. Fabiola Em 14/03/2015

    Olá, Estava lendo a sua pagina e achei bastante interessante, mas estou com uma dúvida e nao sei aonde poderia me informar. Tenho uma filha de 20 anos que Foi convidada para ser madrinha,mas ela nao foi batizada, ela é brasileira e atualmente moramos na Suécia e o batizado será na Polonia. Nao sei se na Polônia eles exigem documento de batismo. Sei que eles sao muito católicos. VOcê poderia me ajudar com informacoes? Desde já agradeco!




  32. Priscila Em 19/03/2015

    Querida, meu bb terá 5 meses no dia do batizado dele. Queria muito que ele usasse um mandrião. Vc acha que com 5 meses não dá mais pra usar. Qual sua opinião. Me ajude. Obrigada!




  33. Jessica Em 24/03/2015

    Boa noite!

    Meu marido tem uma filha de 6 anos, que não é batizada, pois a mãe não é católica.
    Ele quer batizar ela, pode batizar a menina, sem a conscientização da mãe?
    Eu por ser “Junta” com o pai da criança, posso ser a madrinha?




  34. Ana paula Em 02/04/2015

    BOM DIA TENHO 3 FILHOS NENHUM DELES BATIZADO NEM EU E NEM MEU MARIDO BATIZADO POSSO BATIZAR MINHA FILHA MAIS NOVA?




  35. Alessandra Garattoni Em 02/04/2015

    Pessoal,

    muitas das dúvidas deixadas nos comentários estão no texto! Copio um trecho abaixo:

    “O Papa Francisco, recentemente, reforçou que nenhuma criança pode ter o direito ao batismo negado. (…) Já os padrinhos, estes sim, precisam obrigatoriamente estar nos conformes da igreja católica – casados no religioso se casados, batizados e crismados se solteiros.”

    Para dúvidas mais específicas que não estejam de fato no meu post, recomendo que procurem uma paróquia e conversem com o responsável!

    Espero ter ajudado!