ALE GARATTONI

Mãe da Maria Helena, profissional de branding e apaixonada por moda e beleza! Meu blog é o espaço "hora do recreio" no qual divido dicas, inspirações, apostas no universo das it girls e minha vida primeira pessoa na maternidade.

To Grávida

Mini-mesinha de cabeceira: dicas de livros para as crianças

16 de outubro de 2016

Que eu sempre indico livros na tag Mesinha de Cabeceira, todo mundo já sabe! Mas, agora que tenho uma verdadeira mini-companheira nos meus passeios a livrarias, as dicas virão tambem em versão “para pequenos”. Sim, valeu a pena inserir MH na programação desde bem bebê, morro de orgulho que hoje, quando estamos em um shopping, é ela a primeira a pedir para irmos “na loja de livros”. Leitura, taí um hábito que a gente pode – e deve – incentivar!

livros para as crianças
imagem via Pinterest

Introdução feita, queria compartilhar duas dicas que vi nos últimos dias + uma extra da qual eu já havia falado tempos atrás no meu instagram @alegarattoni. Como ando em busca de sugestões de leituras para Maria Helena, amei essa relação compartilhada no grupo Pausa para Prosa (esse programa de palestras e encontros com especialistas comandados pela minha amiga Ana Paula Maciel é incrível, por sinal!). Trata-se de uma listas de livrinhos que falam de emoções para crianças. Autoestima, medo, perdas, há opções para todos, com leituras especialmente para pequenos a partir de seis anos.

Dentro desta lista, havia também um dos exemplares da série da autora Trace Moroney, que eu já havia dado print na última semana quando minha amiga Katia, do insta @minhasdikas, compartilhou: “Quando Eu Me Sinto…” tem as versões Triste, Feliz, Irritado e fala de sentimentos de maneira apropriada para os miudinhos. Procurei bastante no fim de semana e o lugar que encontrei mais variedade com estoque disponível {a maioria só se achava sob encomenda} foi aqui no site da Saraiva, que ainda está oferecendo 20% de desconto na maior parte deles. Comprei seis hoje para MH!

livros Trace Moroney

Por fim, uma dica que as mamães que frequentam shoppings talvez já tenham visto. Vira e mexe, uma feirinha de livros infantis temporária disponibiliza itens a partir de R$ 5. Já havia visto por acaso umas duas ou três vezes em SP e no Rio e fiz a festa para MH. Há pouco descobri que se trata do BookLovers Kids, evento itinerante que está até o dia 30.10 no MorumbiShopping. Dá para acompanhar a programação aqui no Facebook deles. Boa pedida para incrementar as prateleiras da biblioteca do seu filho!

MH livros
minha leitorinha favorita! {via instagram @alegarattoni}

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

To Grávida

Apaixonante: as mini it girls cariocas do instagram

13 de setembro de 2016

O alerta “você também vai se apaixonar” vem direto do Rio! Sim, porque se, vira e mexe, eu digo que a combinação de crianças fofas e cenários de Nova York é imbatível no instagram, preciso ser justa e reconhecer que a capital carioca também faz muito bonito nesse quesito de emoldurar mini it girls.

Marias da Chris

A duplinha de hoje vai ganhar seu coração – no caso de você ainda não fazer parte dos quase oito mil seguidores. Maria Beatriz e Maria Gabriela, ou simplesmente as Marias da Chris, são irmãs carioquinhas lindas, com idades super próximas (2 e 3 anos) e muito, muito queridas. A mãe, Chris Buffara, tem compartilhado momentos das meninas no Instagram @mariasdachris e no YouTube e eu não vejo possibilidade de não ficar viciada em assistir.

instagram Marias da Chris

Momento campeão de fofura?! O dia em que Bia descobriu que todos vão envelhecer. O que é esse sotaquinho carioca, por favor, to apaixonada!
{Bia, faz um intensivão com minha paulistinha?}

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

To Grávida

Mães mimadas não mimam filhos, não!

3 de agosto de 2016

Dia desses pulou no feed do meu Facebook um post que falava de uma nova geração de pais que mimam filhos. E é preciso reconhecer que o texto fala verdades, claro que fala. Cita exemplos de criações nas quais a criança é o centro da casa, do universo em que vive. Cita casos reais de pais que deixam a decisão da (não)rotina na mão do pequeno. Cita comportamentos exagerados de falta de limites e excesso de distrações em tempo integral que, sim, todos já vimos na vida real. O texto seria integralmente verdadeiro, não fosse por um importantíssimo porém.

Para um pai mimado, a vontade do filho não precisa ter limites. (…) Uma educação de mimados para mimados”, diz um trecho que aponta que tal criação é fruto de uma repetição de hábito. Que sugere que é uma herança em cadeia. Que supõe que quem mima hoje é o que recebeu o mimo igual na infância. E aí, com o máximo respeito à autora, eu preciso dizer que faltou conhecimento real da causa: pais e mães realmente mimados jamais vão mimar seus filhos.

O adulto mimado já descobriu que a vida real é bem diferente daquela que ele tinha no seu quarto cheio de brinquedos. Já se deparou com o mercado profissional, tão menos disposto a se dobrar a suas vontades. Já perdeu amigos, oportunidades e amores porque ele não era assim tão indispensável como sua criação na infância sugeriu. A mãe que foi foco de mimos aprendeu que a vida ensina as lições duras que faltaram em sua cartilha familiar. O pai que foi poupado das adversidades se depara com elas no susto, sem nenhum tipo de preparação ou aviso prévio. Eles conhecem na pele a falta que um não bem dado faz mais adiante…

Pais mimados não mimam filhos. Eles sabem que a conta chega lá na frente e não querem que a história se repita. Um pai e uma mãe sempre pouparão seus pequenos no que estiver a seu alcance e, nesse caso, preservam o futuro justamente por permitir que crianças entrem em contato com o não, com a frustração, com o limite. Tantas e quantas vezes forem necessárias.

E, assim, ele será o menos sujeito a reproduzir tudo isso com os filhos. Posso garantir com toda convicção. Palavra de uma mãe mimada e, hoje, quase militar na educação, rotina e criação infantis!

MH princesa bela
Filha, você é minha princesa só enquanto a hora da brincadeira durar…!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…