ALE GARATTONI

Carioca em SP, leonina, mãe da MH. Este blog é o meu hobby-recreio e aqui você vai ler posts que agradam aos olhos, à mente, à energia. Com beleza, suspiros e leveza! Cuide de sua alma e inspire-se, para ser & fazer melhor.

Lifestyle

A quantas anda sua inteligência espiritual?

31 de agosto de 2017

Eu estava na faculdade, nos anos 90, quando houve aquele boom a respeito da inteligência emocional – a maneira como você lidava com suas emoções se mostrava tão ou mais importante do que seu intelecto para as relações pessoais e profissionais. Mais de vinte anos depois, os holofotes miram em outra direção: é a hora de prestar atenção ao seu quociente espiritual. Trata-se de deixar um pouco de lado o duelo mente X emoções para prestar atenção na sua alma, na sua essência, ou, como diz a palavra da moda, no seu real propósito!

vida leve inteligência espiritual
imagem Meditação via Shutterstock

O desenvolvimento da inteligência espiritual foi o tema de um ótimo workshop do qual participei no último fim de semana no Espaço Natividade. A apresentação foi conduzida por Antonio Droghetti, empresário que há mais de 30 anos busca ferramentas que levam a esta expansão de consciência, a essa conexão com a sua verdade. Que, sim, tem uma forte base na meditação.

inteligência espiritual

Fiquei especialmente impressionada com os dados mostrados logo no início da manhã: segundo a OMS, o número de casos de depressão aumentou quase 20% nos últimos dez anos; 5.8% dos brasileiros se enquadram nesta estatística, maior incidência da América Latina e segunda maior das Américas, 0.1% atrás dos EUA; em São Paulo (dado mais chocante), 29.6% sofrem de alguma perturbação mental, configurando o maior percentual do mundo. Passou da hora de falarmos mais sobre os efeitos desta vida acelerada que vem dilacerando mentes em diferentes proporções, né?

Em linhas gerais e de forma bem resumida, a inteligência espiritual permite que a pessoa se escute, entenda o que move sua alma e perceba qual o seu dom – o que, então, a aproxima de seu real propósito. Buscar o autoconhecimento e silenciar o ego são pontos de partida. E, não, não se trata de nada religioso ou místico, já que hoje a própria ciência reconhece a importância desta mudança de hábitos e padrões (nota-bônus: entre os participantes, uma pessoa compartilhou que teve a meditação como parte da prescrição de um neurologista conceituado).

espaço Natividade

Comprovadamente, as pessoas alinhadas com suas almas têm mais equilíbrio, mais preenchimento, mais plenitude. Tomam melhores decisões, têm reações mais controladas e vivem com mais abundância – especialmente porque entende-se que cada um é único e tem um propósito e um papel distintos; não há competição, apenas compartilhamento e colaboração. Silenciar a mente, por meio sobretudo da meditação, é o caminho para acessar esta inteligência mais profunda.

Me interessei pelo workshop a princípio pelas “aulas de meditação” da programação, mas ganhei muito mais ao longo deste dia. Para pessoas mais práticas e com o raciocínio lógico muito atiçado, é sempre recompensador ouvir dados científicos e comprovações teóricas de causa e efeito, afinal. Destaque todo especial para o trabalho de Droghetti – é verdade que todos estes temas, meditação principalmente, estão super em alta e tendem a atrair muito público e muitos candidatos a professor, então ter no comando alguém com mais de três décadas de experiência dá muita credibilidade e confiança ao todo.

espaço Natividade

Se você também está neste processo rumo a uma vida mais leve, recomendo muito que invista no combo teoria (estudos) e prática simultaneamente. Mas se permita também participar de encontros como este: estar no meio da energia de várias pessoas com a mesma vibração potencializa resultados!

p.s. o Espaço Natividade, onde aconteceu o evento e de onde vêm as fotos que ilustram este post, também merece muito a visita! Além de workshops como estes e das aulas de Yoga da grade fixa de programação, foi inaugurado um restaurante natural e uma feirinha orgânica aos fins de semana.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Lifestyle

Que tal um curso sobre… felicidade?!

17 de agosto de 2017

Já tem um tempinho que ouço sobre o trabalho da jornalista Lucia Barros, que por anos e anos trabalhou em revistas femininas e hoje, especialista em mindfulness, está à frente da Bindu Escola de Valores. É dela a coautoria do ótimo Filosofia do Bem Viver, livro baseado nos princípios do Ayurveda que li recentemente e adorei. E são comandadas por ela diversas palestras sobre… felicidade!

felicidade lucia barros
imagem meditação via Shutterstock

Em pauta em seus programas, teoria e prática que falam sobre controle de stress, aumento de positividade e superação de desafios. A vida leve, que você tem lido aqui nos posts desta nova tag, é, claro, o foco principal do trabalho de Lucia – que tem base em bem estar, meditação, ayurverda e yoga. A fórmula da felicidade, dizem estudos das melhores universidades do mundo, é 50% genética, 40% hábitos diários e apenas 10% circunstâncias da vida (ou seja, ser feliz tem muito pouco a ver com seu peso, seu emprego ou sua conta bancária). E é sobre isso que vai se falar no programa Tempo de Ser Feliz: Felicidade é Ciência, que Lucia Barros comanda a partir do fim de agosto no Pausa para Prosa.

São quatro encontros que acontecem na hora do almoço em espaço na alameda Gabriel Monteiro da Silva (SP). Para mais detalhes e inscrições, envie um e-mail para pausaparaprosa@pausaparaprosa.com. Eu, que sou fã tanto de Lucia quanto do projeto Pausa para Prosa, adorei esse dueto e estarei lá! Vamos juntas?!

felicidade lucia barros


BÔNUS: LIVROS ÓTIMOS LIGADOS A VIDA LEVE QUE LI, ESTOU LENDO E LEREI!

lista de livros vida leve Ansiedade Propósito | Amar e Ser Livre | A Lei da Compensação Divina
10% Mais Feliz | O Livro do Ego | A Coragem de Ser Imperfeito | O Poder do Silêncio

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Lifestyle

Dez hábitos para cuidar dos seus cinco sentidos

15 de agosto de 2017

Definitivamente, nesta fase focada em vida leve, elegi o que considero o maior cuidado com a alma: agradar aos cinco sentidos! Este foi um dos tópicos no post que lista as 15 mudanças de rotina que melhoram a (minha) vida e também tema de um post com dicas específicas para olfato, audição e paladar. Mas a verdade é que, desde que percebi o quanto os sentidos moldam nosso bem estar, estou 100% atenta a cuidar deles diariamente. E assim nasceu o post vida-leve desta semana, com dez hábitos que agradam aos cinco sentidos. Insira-os em sua rotina, faz a maior diferença!

cinco sentidos
imagem via Pinterest, a rede social que é melhor amiga da visão!

1) Use um creme corporal com sensação, como esquentar ou gelar a pele na hora da aplicação – o gel de pernas cansadas da Granado e o Varicell vermelhinho são imbatíveis no geladinho!

2) Tenha um homespray para ser o cheirinho oficial do seu quarto – eu não vivo mais sem o meu favorito da linha dos Chakras, sobre o qual tinha postado aqui! Juro, já faz parte das minhas “compras do mês” e uso sempre ao começar e ao terminar o dia.

3) Monte aquela playlist especial só com as músicas que te deixam feliz ou te emocionam de alguma forma (emoção e não tristeza, música de fossa nem pensar!).

4) Prepare no fim de semana um kit-leitura sobre o que te interessa mesmo – não necessariamente sobre o que parece útil, importante para o seu trabalho ou relevante para se informar do que acontece no mundo, foque naquilo que te dá o maior prazer em ler!

5) Se permita comer aquele prato favorito da infância. Sem nem pensar nas calorias, por favor – o meu certamente é o pudim de leite da minha mãe!

6) Encontre sua massagem favorita, todo mundo tem uma com um tipo de toque e formato ideais. Mesmo que apenas de vez em quando, se dê de esse presente (a real é que a gente muitas vezes gasta com roupa, com comida e esquece dos cuidados com a mente e a alma).

7) Compre de novo aquele que era seu perfume favorito na época da faculdade, cujo cheiro te traz mil lembranças boas (o meu é esse!).

8) Escutar o silêncio na natureza. E não, não substitua por apps ou álbuns que reproduzem sons de chuva, cachoeira ou vento (!!!). Ao menos um parque tem aí por perto, não tem?!

9) Faça um passeio sem hora pra acabar no Pinterest e veja só imagens lindas de roupas, lugares, casas e comidas (já me acompanha por lá?!).

10) Vá hoje para a cozinha sozinha e faça pela primeira vez uma receita que você sempre quis testar – o gostinho do resultado será duplamente especial.

 

Dica bônus: sua casa deve ser seu templo dos sentidos! E dá pra fazer isso sem grandes esforços nem gastos. Coloque flores onde puder, atualize os porta-retratos com pessoas que você ama, invista em uma boa vela aromática, tenha sempre que possível um sonzinho ambiente ao fundo. E você, tem alguma dica que alegra seus sentidos para compartilhar?!

 

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…