ALE GARATTONI

Carioca em SP, leonina, mãe da MH. Este blog é o meu hobby-recreio e aqui você vai ler posts que agradam aos olhos, à mente, à energia. Com beleza, suspiros e leveza! Cuide de sua alma e inspire-se, para ser & fazer melhor.

Amélias Online

Por que Marie Kondo está mudando a minha vida

13 de outubro de 2015

Faz apenas algumas horas que Marie Kondo entrou na minha vida, para falar a verdade. Havia estado com o livro dela – best-seller mundial – nas mãos meses atrás em uma livraria, logo que ele foi lançado no Brasil. Mas achei que não seria pra mim: sou super organizada, não tenho {ao menos achava que não tinha} tendência a ser acumuladora e tenho muitos planetas em virgem no mapa astral, o que sempre me fez acreditar que arrumação não era uma dificuldade em minhas habilidades. Ao contrário. Sempre brinquei que não entendia por que alguém contratava pessoas para organizar a casa, o que, no meu ponto de vista semi-virginiano, seria o equivalente a contratar alguém para comer batata-frita por você!

Mas aí, eu, que me achava não-acumuladora, estava em mais uma dessas madrugadas no site da Amazon Brasil, meu lugar favorito para comprar livros há tempos – eles conseguem preços surpreendentes, com descontos inacreditáveis. E na minha dificuldade de fechar o carrinho com apenas um ou dois títulos, incluí Marie Kondo na conta. O livro ficou ali umas duas, três semanas me olhando e, embora minha curiosidade sobre o revolucionário método de arrumação da japonesa fosse aumentando, eu segui adiando o começo da leitura. Já julgo como auto-boicote! Na última noite, finalmente, li a primeira página. E segui sem parar, completamente obcecada, até a metade do livro.

livro Marie Kondo

E é sobre isso que venho falar neste post: parem tudo que estiverem fazendo e comprem este livro {ou peguem de alguém que o leu e certamente o descartará no fim do processo!}. Eu, você, sua amiga super bem-sucedida e aquela prima que vive perdida na vida nos auto-sabotamos. Em menor ou maior grau, todos nos sabotamos. E embora o livro seja sobre uma técnica agressiva de descarte de itens – você não deve escolher o que quer se desfazer, como é padrão nas organizações, mas sim o que quer manter em seu acervo, que deve ser apenas o que de fato o faz feliz –, os insights que ele te traz vão muito, muito além.

Para se ter uma ideia, eu de cara descobri que sou, sim, acumuladora. Mesmo com as enormes baixas semestrais, eu tenho mais roupas do que preciso, mais livros do que sonharei em ler, mais papelada do que há necessidade. Que minha filha tem vinte vezes mais bonecas do que deveria e que seu quarto vive bagunçado porque nunca foi organizado corretamente. Mas o mais importante é a maneira óbvia que tudo se interliga e te mostra que você para sua energia por auto-boicote. Que o tal apego à desorganização atrasa planos, suga tempo, tira foco das reais prioridades.

marie kondo

Bônus? Os formatos de consultoria de Marie Kondo, embora em uma área completamente diferente, me trouxeram ideias para os meus próprios modelos de consultoria individual de branding. Porque ela ensina que para mudar um hábito e se proteger do efeito-rebote {a organização virar uma bagunça novamente ou a perda de peso trazer todos os quilos de volta, por exemplo} é preciso a gente perguntar o porquê do porquê. Que é só depois de mergulhar uns cinco graus de porquês adentro que vem a resposta do que nos motiva àquela mudança, àquela decisão. O motivo pelo qual você quer ter sua casa arrumada ou a razão pela qual quer organizar o posicionamento de seu negócio ou de sua marca pessoal precisam estar 100% claros para você. Parece óbvio, mas não é. Só entendendo qual seu objetivo final depois dos tais cinco porquês – que geralmente têm como resposta ser e estar mais leve e mais feliz – é que você consegue introjetar as mudanças e fazer delas novos hábitos.

Ainda não terminei o livro (dá pra ler de uma só vez, acho que termino hoje à noite) e ainda não comecei a parte mais divertida, a do descarte geral para rearrumação, mas já estipulei várias ações e mudanças. Já reconheci várias lacunas de auto-sabotagem. Já comecei minhas listas de porquês. Já estipulei datas de lançamentos adiados e re-adiados. E, em meio livro, Marie Kondo já fez maravilhas na minha cabeça. Por essa e por outras, ache você que precisa ou não dessa arrumação agressiva, admita você que se auto-boicota ou não, priorize/acredite você uma energia mais limpa ou não, pare tudo e vá atrás desse livro!

Marie Kondo Time
Marie Kondo, japonesa, 30 anos, mais de dois milhões de livros vendidos e nomeada uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Time

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Primeira Pessoa

Quem mudou de vida por conta de Comer Rezar Amar?

23 de setembro de 2015

Alguém ainda duvida que a onda colaborativa é a bola da vez? Pois bem, Liz Gilbert {a autora de best-seller de Comer Rezar Amar que nunca mais deixou de ficar ligada nos que é a tendência do momento} se prepara para lançar um livro a muitas mãos. Sim, seu mais recente sucesso literário, sabe-se, inspirou mulheres do mundo todo a saírem pelo mundo, a se re-descobrirem, a mudarem de rumo – quem, ali na faixa dos 20-30 anos, não se pegou desejando emitir um bilhete de ida sem volta quando acabou a leitura e/ou quando saiu do cinema? Pois muitas delas levaram a sério o que para outras pode ter sido um leve desejo inconsciente. E Liz quis ouvir essas histórias. O resultado é Eat Pray Love Made Me Do It.

Comer Rezar Amar

O livro é uma coleção de relatos de leitores que, depois de devorarem as páginas  do livro, tiveram a sensação mais perigosa e excitante de suas vidas: a de perceber que tudo pode ser mudado. Mandaram, então, suas experiências para a autora e ela ficou extremamente grata por isso – declarou, em seu Facebook, que ama poder participar de tantas mudanças positivas na vidas das pessoas. Algumas das histórias foram selecionadas {ainda não há divulgação da quantidade e de nomes dos colaboradores porque os contratos ainda não foram assinados} por Liz e sua equipe e deram origem a esse novo volume. A previsão é de que o livro seja publicado em 2016, quando também se comemora os 10 anos da primeira edição de Eat Pray Love. Já na fila da livraria!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Amo Branding

Diário da mãe empreendedora: mulheres que inspiram

14 de setembro de 2015

É um tal de notícias ruins de um lado, mensagens desanimadoras de outro, gente jogando na defensiva mais adiante… Empreender é uma delícia quando esse é nosso propósito, mas nem sempre é fácil se manter otimista 100% do tempo – nem é pré-requisito que isso deva acontecer, na verdade. Mas se existe algo que sempre, sempre me inspira é ler histórias de sucesso, casos de superação, matérias e livros de pessoas que chegaram lá, que construíram algo para si. E, neste exato momento, ando especialmente inspirada com casos de mulheres que se encaixam nestes perfis.

Para compartilhar as minhas inspirações, fontes e referências, separei quatro livros  que li em fases bem diferentes em minha vida. Todos de mulheres para mulheres. E escolhi, em cada um, um trecho que vai nos garantir uma semana com mais foco, mais ânimo, mais produtividade, mais metas e objetivos ousados!

livros empreendedoras
imagem via Shutterstock

Livro Faça Acontecer, Sheryl Sandberg, executiva do Facebook
Carreira é um trepa-trepa, não uma escada. (…) A escada é limitante – a pessoa só pode subir ou descer. (…) Existe apenas uma maneira de chegar ao alto de uma escada, mas existem muitas maneiras de chegar ao alto de um trepa-trepa. (…) A possibilidade de criar um caminho único, com ocasionais descidas, desvios e mesmo becos sem saída, oferece uma melhor oportunidade de realização

Livro Girl Boss, Sophia Amoruso, fundadora do e-commerce Nasty Gal
Desde o início da Nasty Gal, eu sempre vi o negócio como um trabalho em andamento. Eu faço ajustes e sigo em frente de forma constante, tirando as camadas da cebola à medida que as novas chegam. (…) Se algo não funcionava (…), eu simplesmente tentava outra maneira. (…) Eu nunca supunha ter feito o melhor trabalho logo de cara.

Livro If You Have To Cry Go Outside, Kelly Cutrone, RP americana referência na moda
Se você fizer constantemente o seu melhor, você ganhará o prêmio. (…) Tal e qual construir sua marca, se tornar bom em algo requer consistência e repetição.

Livro Meu Jeito de Fazer Negócios, Anita Roddick, fundadora The Body Shop
Uma sacudidela de vez em quando faz bem! Ela nos obriga a olhar para o que estamos fazendo, para pensar como podemos fazer mais (…)

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…