ALE GARATTONI

Carioca em SP, leonina, mãe da MH. Este blog é o meu hobby-recreio e aqui você vai ler posts que agradam aos olhos, à mente, à energia. Com beleza, suspiros e leveza! Cuide de sua alma e inspire-se, para ser & fazer melhor.

Lifestyle

É hora de planejar 2017: papelarias fofas!

7 de dezembro de 2016

Fato: as métricas das redes sociais estão cada vez mais inteligentes e sugerem para a gente postagens de temas que realmente atraem nossa atenção. Só isso explica essas três marcas terem cruzado meu caminho recentemente no Insta e no Facebook! Se você ama planejamento, organização e papelaria… esse post é pra você.

papelarias fofas
imagem: caderno via Shutterstock

Marca: Pop Soul Pop
O que vende: planners com cores lindas e identidade visual fofa – dá pra comprar separadamente capa e/ou refil, além do completo, que sai por R$ 145.
Amei: o formato pocket, que facilita para quem quer ter o planner sempre por perto!
Onde comprar: no site oficial

Pop Soul Pop

Pop Soul Pop

Marca: Tudo It
O que vende: cadernos, kits completos de papelaria, adesivos e cartões, tudo com uma arte super caprichada e estampas fofas
Amei: o planejador semanal em formato A5, ótimo para organizar postagens de blog – dá para comprar a versão digital (para imprimir onde quiser, R$ 35) ou impressa (em blocos de 60 folhas, R$ 65).
Onde comprar: no site oficial

Planejadores Tudo It

Marca: Realize Sua Vida, projeto de uma dupla de empreendedoras que mistura coaching e gestão de negócios
O que vende: o Kit 2017, com caderninho Bullet Journal (uma espécie de planner criativo) e Planejador de Sonhos, um guia com muito da filosofia de coaching, com foco em metas e ações. Sai por R$ 160.
Amei: no planejador, exercícios prometem ajudar a definir prioridades e cronogramas
Onde comprar: neste hotsite é possível encomendar até o dia 12 de dezembro

Realize Sua Vida

Em tempo: por falar em planejamento & organização, indico a página Getting Started, de Nathalie Gaston – uma das palestrantes em um workshop que apresentei em novembro. A Nath é {além da pessoa mais organizada que conheço!} consultora especializada em otimização de tempo e definição de metas e acabou de criar a página para compartilhar dicas para quem deseja organizar suas ideias, se planejar melhor e dar vida aos seus projetos. Para seguir já!

Getting Started

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Lifestyle

Para que usar papelaria personalizada {+ a minha coleção!}

10 de dezembro de 2014

Hábito da boa e atemporal etiqueta que se perdeu com a modernidade, escrever a mão é sempre uma gentileza que causa ótimas impressões. Lisos, estampados, com desenhos minimalistas ou mensagens curtas (o simples “obrigada”), personalizado, temático, individual ou de família, minha coleção tem de tudo – e eu uso de verdade! Até minha MH já começou a ter seu próprio mini-acervo e ela não envia um presentinho sem esse extra.

papelaria Ale Garattoni

PARA QUE USAR?
* Agradecer um presente, uma ajuda, uma recomendação
* Justificar uma ausência – acompanhando flores, em alguns casos
* Agradecer pós-entrevista de emprego – importante avaliar se há abertura, importante prestar atenção à mensagem, importantíssimo escolher a papelaria que combine exatamente com a situação
* Acompanhando um presente, sempre
* Dar boas-vindas a um novo vizinho
* Desejar boa sorte ao amigo que se mudou de apartamento, de cidade, de país
* Parabenizar uma conquista importante
* Para alguém que simplesmente esta precisando de carinho, por estar triste, por ter perdido um familiar, por uma má fase – não susbtitui presença ou contato mais pessoal, deve ser usado como um extra ou quando se está longe, ok?

papelaria ale garattoni

CURIOSIDADE: devo riscar o sobrenome antes de entregar um cartão para um amigo?
Sempre tive horror desse costume, que por muito tempo era sinônimo de etiqueta. Até que, em abril de 2011, uma matéria de Lucila Turqueto para a Vogue trouxe aspas de Paul Nathan – referência eterna na área – encorajando o que eu já pensava. Eis o trecho: “Na dúvida entre cruzar ou não o sobrenome quando estiver escrevendo para amigos próximos, siga a máxima de Paul Nathan: ‘nunca mutile um cartão’. O tom de informalidade ou intimidade deve ser dado por seu texto, não pela assinatura”. Assino embaixo. Sem riscos!

papelaria ale garattoni

créditos da minha coleção: Paperview, PaperK, Crane&Co, La Petite Presse e outros aleatórios que compro em viagens!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Lifestyle

Etiqueta contemporânea: três atitudes que NUNCA serão bacanas

31 de março de 2014

É verdade, é verdade, o mundo mudou e certas regras de etiqueta, que eram pra lá de rígidas em outros tempos, se suavizaram. Atitudes se adaptaram aos novos tempos. Comportamentos foram adequados aos tempos atuais. Sim, o contemporâneo se aplica também a esta questão. Como você sempre lê aqui no blog, hoje, mais importante do que saber de cor e salteado a ordem dos talheres, é ser gentil com o mundo. Mas tempo vai, tempo vem, há coisas que, por mais aceitáveis que tenham se tornado, ainda ferem a essência da etiqueta tradicional, atemporal, eterna…

vintage ladies

1) Usar branco e suas cores primas em casamento: ok, falar que usar branco em casamento é proibido é quase chover no molhado. Mas cada vez mais vejo nas cerimônias e festas as tais cores primas, que em tempos de flashes e filtros transformam muitas convidadas em dublês de noivas. Pensar na fotogenia do modelito é importante sim – boa parte de um casamento se faz das memórias fotográficas, afinal!

2) Desrespeitar espaços virtuais: concordo em gênero, número e grau com quem diz que quem quer privacidade total não deve sequer ter perfil em redes sociais. Mas alto lá, eis o limite do bom senso – taggear amigos ou conhecidos em propagandas, (tentar) invadir espaços fechados e espalhar endereços de e-mails pessoais (a tal cópia aberta) sem o consentimento do dono é invasivo, sim!

3) Ignorar uma postura de boa convivência: não deixar o outro falar, interromper o discurso de um anfitrião, banalizar a pontualidade, conversar ou usar aparelhos eletrônicos durante peças, palestras ou apresentações, não tirar os olhos do celular durante um almoço (a menos que você seja um médico ou uma mãe preocupada, deixar o aparelhinho de plantão do lado do prato já não é das coisas mais educadas, convenhamos)… hoje há muitos novos artifícios que não estavam previstos nos livros antigos de etiqueta. Mas que são absolutamente fatais!

No mais, você já sabe, a gentileza é sempre a atitude mais eternamente elegante do planeta!

nice person

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…