ALE GARATTONI

Carioca em SP, leonina, mãe da MH. Este blog é o meu hobby-recreio e aqui você vai ler posts que agradam aos olhos, à mente, à energia. Com beleza, suspiros e leveza! Cuide de sua alma e inspire-se, para ser & fazer melhor.

Emprego dos Sonhos

Que moda, que nada! Alexandra Chemla e o poder das moças das artes

18 de junho de 2014

O desejo supremo de ser editora de moda (ou blogueira bem-sucedida!) pode estar com os dias contados no inconsciente coletivo das moças. Uma matéria de jornal aqui, um perfil de revista acolá e a turma das artes começa a despontar na frente na preferência universal. As chamadas gallerinasmeninas inteligentes e estilosas que atendem clientes em galerias de arte – estão, mais do que nunca, no radar de comportamento.

Alexandra Chemla

Um nome para ficar de olho? Alexandra Chemla. Depois de trabalhar como gallerina na Gavin Brown Enterprise, ela uniu seus conhecimentos de arte ao poder do empreendedorismo e à importância da tecnologia e inovou: o ArtBinder, aplicativo de iPad criado por ela, permite que as galerias reúnam suas obras para visualização de colecionadores e, ao mesmo tempo, mantenham seus inventários atualizados. A ideia, segundo ela contou para o The New York Times, veio de uma necessidade percebida em seus tempos de assistente.

Lançado em 2011 durante a Art Basel, o ArtBinder ganha agora o Viewer, uma extensão de aplicativo que vai permitir que o público em geral navegue pelos acervos das galerias. A empresária novaiorquina já coleciona elogios e, segundo a mídia especializada, revolucionou o mercado de arte. Nada mau para quem tem apenas 27 anos…

Alexandra Chemla

CINCO DICAS ÚTEIS DE EMPREENDEDORISMO (& ESTILO) DE ALEXANDRA
* A melhor maneira de criar um bom produto é fazer algo que você gostaria de usar – em outras palavras, crie aquilo que atende a uma necessidade pessoal antes de tudo!
* A habilidade de aprender com os erros – e nunca cometer o mesmo duas vezes – é vital para o sucesso
* Procure profissionais que te complementam entre seus amigos e conhecidos – foi dessa forma que Alexandra encontrou o responsável pela área de tecnologia do aplicativo
* Dica para iniciantes: foque naquilo que faz seus olhos brilharem, naquilo que você acredita acima de tudo. É preciso ter paixão! {e tente não focar no sucesso como objetivo final; se você fizer bem feito, o sucesso virá naturalmente}
* Guia de sobrevivência em feiras de arte: “Não use saltos!”

Alexandra Chemla

Imagens e fontes: The New York Times, Refinery29 E Harper’s Bazaar USA

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Emprego dos Sonhos

Profissão: assessora de comunicação das famosas!

10 de junho de 2014

Que tal a ideia de trabalhar com comunicação, estar sempre entre os famosos e cuidar de tudo que está por trás da imagem de algumas das mais comentadas estrelas do momento? Com todo o glamour e (mais ainda!) todo o trabalho duro que esta função envolve, esse é o emprego dos sonhos de Juliana Mattoni. Ou melhor, mais que isso, já que, depois de vários anos em grandes empresas, Ju abriu seu próprio negócio no ano passado. Sim, a tag Emprego dos Sonhos de hoje poderia se chamar também Negócio Próprio dos Sonhos. E quem vem contar sobre esta profissão é a atual responsável pela comunicação de estrelas como Bruna Marquezine, Cleo Pires, Claudia Raia, Tatá Werneck, Giovanna Lancelotti e Carol Castro, apenas para citar algumas (além de minha amiga do coração desde a década passada, porque eu sou leonina e amo tirar onda de ter os mais talentosos e incríveis ao meu redor!).

Ju Mattoni clientes

ASSESSOR DE COMUNICAÇÃO DE FAMOSOS: O QUE FAZ?
“Eu cuido da relação entre atores e imprensa”, resume Ju. Na prática, quais funções cabem nesse trabalho? “Marco e acompanho entrevistas, cuido de todos os detalhes de uma capa, ajudo na escolha de todos os profissionais com quem vamos trabalhar, gerencio crises, escrevo releases e notas oficiais.” Ela conta que, logo que fecha com um novo artista, elabora com ele um plano de divulgação que contempla os veículos nos quais ele gostaria de estar. Esse é o ponto de partida para todo o resto. De quebra, Ju atende toda a imprensa e faz a ponte entre clientes e stylists parceiros.

OS PRÉ-REQUISITOS DA FUNÇÃO
O poder de negociação é o ponto número um, segundo a Ju: “Um bom assessor de imprensa é antes de tudo um bom vendedor”. Por essa razão, a função pede pessoas com poder de barganha, eloquência, rapidez de pensamento e flexibilidade. Para completar, muita inteligência emocional (“lida-se com a pressão de muitos lados e deve-se sempre estabilizar humores, ponderar, oferecer alternativas”.) e doses extras de bom senso (“aquela voz interna que sempre sabe o melhor caminho a seguir e evita situações ridículas”). Formação em Comunicação arremata o pacote do profissional ideal.

ALTOS E BAIXOS
“Abrir um jornal ver a matéria lá, reluzindo, faz com que meus olhos brilhem!”, conta sobre o ponto alto de sua função. “Eu trabalho pra isso. Minha maior vaidade é uma boa capa, com um cliente mostrando todo seu potencial.” E a parte mais difícil? “Agradar ao mesmo tempo dois lados, que às vezes querem coisas totalmente diferentes em relação ao mesmo objeto/matéria. Aí entra o poder de negociação de um assessor.”

QUANDO (& POR QUE) EMPREENDER
Antes de abrir a própria empresa, Ju trabalhou na FSB – uma das maiores agências de comunicação do país –, na Petrobras e na TV Globo. E considera esse background como fundamental para a criação da Ju Mattoni Comunicação. “Nunca havia ousado pensar em abrir um negócio próprio. Sempre fui muito pé no chão, boa funcionária, trabalhei desde muito cedo, mas a oportunidade surgiu e caiu no meu colo. Trabalhava na Globo e várias atrizes me convidaram a trabalhar com elas pessoalmente ao mesmo tempo. E aí pensei: por que não?! Resolvi arriscar e não poderia estar mais feliz.”, conta, acrescentando que começou com três clientes e já está com dez em seu primeiro ano de agência. A sociedade com Kanada Raia, sua amiga de infância, também é apontada como acerto crucial na empresa, que, por escolha das donas, limita o número de clientes de modo a jamais perder o atendimento ultra-personalizado.

TOP 5 EMPREENDEDORISMO
Você tem vontade de abrir seu próprio negócio? Então, atenção às cinco dicas que, segundo a Ju, são fundamentais antes de dar esse passo…
* conhecimento do negócio
* muita coragem
* reserva financeira (“para não se desesperar se as coisas não correrem como o planejado logo de cara”)
* disciplina (“quando se é seu próprio chefe não se pode relaxar”)
* dedicação total (“meu crescimento foi proporcional ao tanto que me dediquei. Eu acredito nisso”).

Ju Mattoni

Muito obrigada por compartilhar sua história, Ju! Mais e mais sucesso pra Ju Mattoni Comunicação! E, para quem quiser conhecer mais sobre o trabalho dela, aqui vai o link do site oficial.

imagens: instagram @jumattoni

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Emprego dos Sonhos

O fim do programa de estágio da Condé Nast

23 de outubro de 2013

Assunto polêmico, de opiniões distintas. Deu no WWD: a Condé Nast decidiu colocar um ponto final em seu famoso programa de estágios – quem não lembra de The Hills, o reality show que mostrava o dia a dia de Lauren Conrad e Whitney Port como estagiárias da Teen Vogue em Los Angeles?

Segundo consta, a decisão veio depois que a empresa foi processada por dois ex-interns, que alegavam receber menos de U$ 1 por hora. Nos próprios comentários da matéria do WWD, as opiniões se dividem. Um dos meus favoritos opina que um programa como este deve ser encarado como educação gratuita e não como trabalho escravo. Muita gente entrou no mercado profissional – com uma super bagagem de experiências e contatos – por conta deste projeto, que agora chega ao fim.

No Brasil, estágios pagos são mais comuns e a nossa cultura não costuma encarar tão bem experiências que contem apenas como experiências (leia-se “sem salário”). E a sua opinião? Quem sai perdendo nessa, a empresa, o mercado ou os novos profissionais? Divide aqui nos comentários!

The Hills
Lauren e Whitey no extinto The Hills: nos dias de hoje, o reality não poderia mais existir!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…