ALE GARATTONI

Carioca em SP, leonina, mãe da MH. Este blog é o meu hobby-recreio e aqui você vai ler posts que agradam aos olhos, à mente, à energia. Com beleza, suspiros e leveza! Cuide de sua alma e inspire-se, para ser & fazer melhor.

Lifestyle

Desacelerar é preciso!

4 de julho de 2012

Acredito que eu não esteja (nem um pouco!) sozinha nessa: paro pra ler um livro ou revista, penso em me desconectar e mergulhar só naquela atividade, e, de repente, lá vem, dali mesmo daquela atividade, uma lembrança de algo a fazer, uma ideia a desenvolver ou uma curiosidade a ser pesquisada. A leitura ganha a companhia do caderninho, da caneta, do computador, do Google… aff, e tudo o que eu pensava era em relaxar sozinha com a tal leitura! Em vão! A cena te parece familiar?!

Foi exatamente em um momento assim que surgiu a vontade de escrever esse post. A Vogue Brasil de julho republicou a matéria internacional na qual a jornalista e escritora Plum Sykes relata como sua ansiedade a levou para uma espécie de rehab de ansiosos. Sim, em casos mais extremos, a situação de não conseguir se concentrar em uma única tarefa – como defini no primeiro parágrafo – pode evoluir para tonturas, fraquezas e problemas de saúde mais sérios. Antes de chegar nesse ponto, o melhor a fazer é CON-TRO-LAR. De preferência, das maneiras mais naturais possíveis…

Plum Sykes Vogue Brasil

(SABER) VIVER OFFLINE…
Se vai ler, se quer ver um filme ou pretende simplesmente olhar pro teto por um tempo (isso também é importante!), desligue celular e computador. E resista firme, porque vai dar vontade de ver o que postaram de novidade no Instagram. Pra funcionar, tem que se policiar mesmo, como se fosse um viciado em recuperação… A Internet é incrível, mas, fato, nos deixa mais doidinhos e bem mais acelerados!

O CORPO TE AJUDA…
Yoga, Pilates e qualquer atividade que te exija um controle do corpo, da respiração e dos movimentos vai atuar contra sua ansiedade também – é minha próxima meta!

O MAIS SIMPLES E MAIS ESQUECIDO…
Respirar! Não é uma recomendação tão boba quanto pode parecer à primeira vista. A gente esquece de respirar o tempo todo. E mais: esquece de prestar atenção na respiração. Sair do piloto automático é fundamental!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Lifestyle

Como a gente aprende com as pessoas ao redor…

24 de maio de 2012

Nessa quarta-feira, chegou ao fim o curso You in Action (que eu já mencionei no It aqui e aqui). Foram quase três meses de um mergulho que me propiciou várias descobertas pessoais e profissionais – que estavam, na verdade, já aqui dentro de mim, só à espera de um chacoalhão que as materializasse, que fizesse com que elas se tornassem mais visíveis pra mim. Descobri que me sinto mais escritora do que jornalista, que o trabalho solo e autoral é o que me traz mais prazer e que não, a gente não precisa seguir o caminho mais óbvio ou mais esperado pra ter retorno. Aprendi a dizer não sem machucar. Isso sem contar nos mergulhos pessoais, que me fizeram – e ainda fazem – visitar e revisitar decisões e ver o que (e quem) de fato é fundamental na minha vida.

Mas esse post não é um novo agradecimento a Ana Raia e Ale Sanchez, a dupla criadora do projeto que tem espalhado tantas boas sementes. O que quero mesmo hoje, ao fim dessa jornada, é agradecer às trinta mulheres que foram minhas companheiras de turma. Sem dúvida, a participação, a observação e as experiências de cada uma delas enriqueceram MUITO a trajetória do curso. Por serem pessoas com vidas, idades, caminhadas e questões TÃO distintas, pude perceber, na prática, o ensinamento mais importante do mundo (que a gente sempre ouve, mas nem sempre, sem o exemplo vivo, tem como mensurar de maneira exata)…

Ouvindo cada caso (e é aí que entra o objetivo desse post, para que você comece a observar com atenção as pessoas a sua volta), eu vi que não tem “O” momento ideal pra ser feliz e/ou completa: não é depois que casa, depois que tem filhos, depois que separa, depois que para de trabalhar, depois que volta pro mercado de trabalho, depois que muda de área ou depois que está com filhos e netos criados. Mulheres tão diferentes, em momentos tão variados de suas vidas, e todas buscavam o mesmo equilíbrio… dentro de si! É lá – e não em realização externa alguma – que está o bem-estar genuíno, a certeza de nossos passos e aquele ingrediente que faz com que a gente não precise mais ficar justificando pro mundo nossos passos e escolhas (basta estar certo deles para que eles sejam naturais).

Resumo: antes de buscar o tal dream job, o namorado perfeito, o casamento dos sonhos ou a prole de filhos, observe os exemplos a sua volta. Tenha alguns minutos a sós com você mesma. Ententa o que é, de fato, importante de acordo com os SEUS valores – e não os da sua amiga, da sua mãe ou da sociedade. Qualquer passo antes disso pode te levar a uma praça redonda na qual você fica rodando, rodando, rodando e não chega a lugar nenhum!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Lifestyle

Os mitos que vão te libertar pra sempre!

18 de abril de 2012

O mundo (todo ele, inteirinho!) vai me amar como eu sou: por mais legal que você seja, existe uma coisa chamada antipatia gratuita. Ou vai dizer que nunca te aconteceu de sentir bode master de uma atriz de TV da qual você mal ouviu a voz? Então, sem mimimi! Levar unfollow nas mídias sociais, ser xingada por quem não te conhece ou desagradar pessoas na vida real não deve ser levado assim tão a sério. (só comece a reconsiderar esse conselho se ninguém te quiser, aí sim talvez o problema seja seu!!)

Basta esforço e eu vou conseguir (o emprego, a promoção ou seja lá o que for): o esforço é MUITO importante, mas foco, determinação e… (preciso ser sincera!) sorte também contam pontos. Mas se um pilar está mais enfraquecido foque no outro e siga em frente. Mais uma vez, sem mimimi; você quer, você consegue!

Eu tô certa e quem pensa diferente está errado: a minha verdade é diferente da verdade da minha vizinha, que, por sua vez, é oposta à da vizinha do andar de cima. Nem tente invadir espaços alheios sem ser convidado que é dor de cabeça na certa! O meio termo? Busque pessoas que admira, que te parecem coerentes e se mire em seus exemplos.

Eu só almejo aquilo que eu quero (e sempre vou querer) com certeza: a gente muda de ideia o tempo todo. E quem não muda talvez precise apenas começar a se permitir mais. Não é pecado sonhar muito com uma coisa, conseguir e depois mudar de prioridade!

Seguir sempre as regras é o segredo do sucesso: Deus te livre disso! Se você entrar numa de fazer só o normal/esperado (não to falando de partir pra contravenção, hein!), de seguir as receitas que te oferecem, de acatar todos os conselhos (incluindo esse post bobinho que encerro agora!), vai ficar perdidinho e… pior ainda: vai perder toda sua autenticidade, que é a qualidade mais valiosa que se pode ter!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…