ALE GARATTONI

Mãe da Maria Helena, profissional de branding e apaixonada por moda e beleza! Meu blog é o espaço "hora do recreio" no qual divido dicas, inspirações, apostas no universo das it girls e minha vida primeira pessoa na maternidade.

Primeira Pessoa

É hora de verão 2017 no Rio!

18 de janeiro de 2017

fabio minduim Rio
imagem: Fabio Minduim

Rascunhei um milhão de linhas, mas resolvi apenas abrir com essa foto do carioca Fabio Minduim, fotógrafo que melhor registra as praias do Rio e cujo trabalho eu amo. Tô indo pra minha temporada carioca anual, tomar ar, me inspirar, ver coisas novas para indicar e me permitir uma pausa – tão necessária para fechar 2016, o ano furacão! Volto no fim de janeiro com a corda toda, empolgada com essa nova fase dos meus blogs em lares separados e querendo cada vez mais homenagear de alguma maneira o ItGirls, blog que mudou tudo na minha vida e completaria uma década em 2017.

Enquanto isso, estarei lá pelo instagram @alegarattoni, ok?! Até já, já!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Primeira Pessoa

De repente, 40: agora é pra valer!

4 de agosto de 2016

Lembro que em 2006 fiquei muito animada de fazer 30 anos, contando os dias mesmo. E, veja só, me peguei exatamente na mesma empolgação às vésperas dos 40, falando da nova idade desde janeiro. Tive “crise” (bem entre aspas mesmo) dos 29 e devo dizer que meu ano dos 39 foi um dos mais desafiadores em muitos sentidos, mas a virada de década propriamente dita só me traz alegria e um otimismo parecido com o da agenda de páginas branquinhas que abrimos pós-réveillon. Aniversário é um réveillon particular, aliás, sempre enxerguei assim. E mudar a dezena traz um fôlego do tipo passar fase difícil no videogame. É vitória!

Lembro também que quando viralizou aquele discurso do “Filtro Solar” eu estava nos meus vinte e poucos anos e me reconfortava muito a parte do “as pessoas mais interessantes que conheço não têm ideia do que querem fazer da vida aos 22”. Mas eu julgava um pouco mal o complemento que dizia que “alguns dos mais interessantes seguem sem saber aos 40”. Como assim alguém não sabe o que quer quando já é tão adulto assim, era isso que eu pensava. Lá atrás, ter 40 parecia como uma fase em que só gente muito perdida não tem tudo 100% definido e sob controle.

filtro solar discurso

Eu não me considero perdida, mas tampouco sou tão adulta como eu na época imaginava que alguém de 40 anos invariavelmente seria. Tenho experiências, gosto do que faço e estou bem satisfeita com a caminhada até aqui, mas estou longe de saber o que e como será todo o resto da minha vida. Ainda posso (e provavelmente vou!) mudar de ideia, tal e qual eu fazia aos 25. Ainda posso – e certamente vou – errar, tropeçar e dar com a cara na porta, tal e qual eu fiz aos 30. Já tiquei muitas linhas da planilha de metas, é verdade, mas ela, a planilha, nunca para de ganhar novas abas.

Sou menos reativa, menos ansiosa e menos mimada do que era na casa dos 20, mas tenho certeza que ainda faltam muitos pontos nesse boletim de vida. Não cometo aqueles mesmos erros impulsivos de dez anos atrás nem me chateio com o que me incomoda, como era em 2010, mas sigo certa de que ainda tenho muito, muito o que aprender.

40 anos
imagem bola 40’s via Shutterstock

Por outro lado, se não consegui um monte de coisa que eu dava como certa, dou conta de situações que nunca imaginaria conseguir. E mesmo com tantas tarefas ainda não-concluídas vejo que sou capaz de forças, evoluções, decisões e responsabilidades que nem sonhava assumir. Os 40 surpreendem pra mais e pra menos, afinal!

Chegando aqui no andar dos 40, eu vejo que ele não é tão alto – e maduro – como parecia ser visto lá de baixo.

O que vale, ao menos na minha concepção de aniversário, é saber que não somos os mesmos de um ano atrás. É enxergar que não estamos mais no mesmo lugar. É perceber que doze meses serviram para alguma coisa. Passar de ano, ainda que seja com a média ali raspando, como foi com Física na oitava série. Quando fiz 30 eu escrevi no blog da época sobre maturidade, sabedoria e leveza {trecho abaixo}… como somos pretensiosos aos 30! Eu não sabia que eu não sabia nada sobre isso naquela época. Mas agora eu sei – sei que aos 40 ainda há muito o que se caminhar até esse tal domínio de existência! Que venha a nova década…

ale garattoni 2006

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Primeira Pessoa

Jogando conversa fora…! Vem, agosto!

28 de julho de 2016

É incrível a animação que a chegada de agosto costuma me trazer. Sei que tem gente que implica com esse mês, que acha-o muito longo, mas eu fico especialmente animada já no fim de julho – é compreensível, já que se trata do MEU mês e eu já começo esta época comemorando meu ano novo particular (leoninos entenderão essa paixão por aniversário que só nós temos de maneira tão extremada!).

fogos de artifício
imagem fogos de artifício via Shutterstock

Tenho mais ideias, mais projetos, mais criatividade e mais otimismo nessa fase. Não por acaso o primeiro workshop AG Branding nasceu numa dessas, dois anos atrás. E não tem sido diferente agora em 2016. Depois de um primeiro semestre desafiador, eu me preparo para entrar nos 40 com o pé direito, exatamente como sabia que seria enquanto ainda estava no meio do meu furacão do começo do ano. E foi nessa que veio a vontade de fazer este tipo de post, que eu escrevo direto no publicador do WordPress como se estivesse conversando com você, como se estivesse contando pensamentos e novidades para uma amiga por e-mail. Um pouco de como eu já costumo fazer lá na minha página do Facebook de vez em quando, mas com esse ar diário pessoal de blog de antigamente! Sem ter que parar tudo, arranjar um tempo especial, programar, pensar NO tema interessante… só escrevendo sem rumo o que ando pensando e tramando.

Na semana que vem, vou dar um gás extra no novo site da AG Branding, que vai ser feito a seis mãos por mim, pela designer Raquel Leitzke e pelo programador Joaquim Pagian. O site vai trazer, entre outras novidades, um espaço para a indicação de fornecedores de serviços relacionados ao branding e o blog AmoBranding, que migra para lá no formato de colunas semanais sobre o tema. Na paralela, tracei como minha principal meta para este segundo semestre trabalhar para desenvolver formato(s) online de meus workshops. Desde o nascimento da empresa, o conceito é “democratizar o branding” e não há forma melhor de levar o branding prático e didático a todos os lugares do que o ambiente online, eu sei. Por mais que os formatos presenciais ainda sejam meus queridinhos (e passem a estar ainda mais acessíveis, com a possibilidade de contratação de grupos fechados – ou seja, você reúnem uma turma de amigos e me chama que eu levo o workshop exclusivamente a vocês!), eu sei que preciso pensar no virtual também.

Por fim, é hora de tirar da gaveta a ideia de oferecer conteúdo exclusivo para os assinantes da newsletter que envia todas as terças-feiras os posts da semana por e-mail. A partir de 5 de agosto e sempre na primeira sexta-feira de cada mês, será enviado um texto inédito novinho para quem está nesta lista. Para começar, vou fazer uma espécie de continuação deste post anti-ansiedade, com mais dicas, referências e fontes de conteúdo que me ajudaram e me ajudam em relação a modelo mental, pensamento acelerado e produtividade. Vem?!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…