ALE GARATTONI

Mãe da Maria Helena, profissional de branding e apaixonada por moda e beleza! Meu blog é o espaço "hora do recreio" no qual divido dicas, inspirações, apostas no universo das it girls e minha vida primeira pessoa na maternidade.

Lifestyle

Desejo bagaholic que vem do Rio

15 de julho de 2016

Mais uma marca carioca emplacando peças-desejo na categoria bolsas-menos-óbvias, que a gente ama por aqui! Depois de ler sobre a T Bag e sobre a It Bag nas últimas semanas, é a vez da designer Carol Arrigoni – já conhecida por seu trabalho com totes e clutches de palha. O mais novo lançamento da marca que leva seu nome é feita em linho no modelo shopping bag. Irresistível!

Interessou? Todas as bolsas são apresentadas aqui no instagram oficial!

Carol Arrigoni

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Amo Branding

Branding pessoal para leigos: quatro razões para entender o tema

14 de julho de 2016

ATENÇÃO! DOIS MINUTOS DE SUA ATENÇÃO!

Este texto nasceu no começo desta semana, quando conversava por mensagens com minha mãe e explicava meu interesse em aumentar a participação de branding pessoal entre os temas-foco do meu trabalho. Em duas ou três linhas, eu percebi que ela não sabia exatamente o que era branding pessoal. Minha própria mãe. Não sabia o que significava o assunto que há dois anos é 50% do meu cardápio de serviços!

Enquanto ela tentava consertar, desconversar e até justificar dizendo que não era meu público-alvo {o que na verdade é o oposto da realidade, já que é exatamente para não-profissionais de branding que produzo conteúdo}, eu só conseguia pensar que não estava sendo democrática e didática de modo a fazer TODO MUNDO se interessar, entrar neste universo e entender como ele é produtivo para si. É esse, afinal, meu intuito – democratizar o branding. Assim, construí a lista abaixo, com quatro fatos/exemplos que mostram como e por que branding pessoal é para todos…

branding-pessoal
imagem via @balletfitness

Branding torna único o que todo mundo faz: não importa se há infinitos profissionais em sua área; com posicionamento você deixa de ser mais um e se torna “O” especialista naquilo que só você faz daquele jeito específico – pense na professora de ballet que criou o Ballet Fitness, modalidade que leva os passos da dança para os exercícios de fortalecimento muscular
EFEITO: profissional à prova de concorrência e/ou referência no assunto

Branding comunica as suas qualidades: todos temos rótulos, que são as características {positivas ou negativas} que os outros veem na gente – tem o reclamão, tem o pontual, tem o nerd, tem a simpática, tem a desonesta, tem a ética, tem o brigão… Na hora de fazer negócio e até de estabelecer um compromisso pessoal, esses rótulos pesam. Você compraria um carro usado do amigo que desde a infância tem fama de “passar os outros pra trás”? Provavelmente, nem com as melhores referências atuais, conseguiria limpar a imagem que carrega sem que ele tenha se reposicionado até aqui, certo?
EFEITO: ser qualificado para questões profissionais, pessoais, sociais

Branding ajuda a fazer o mundo conhecer suas capacidades: nem o egocêntrico que só fala de si e vive de fazer auto-propaganda nem o tímido que esconde todos os seus atributos e competências; o branding te permite estar no ponto exato do meio-termo, no qual o seu melhor eu será comunicado de forma adulta, elegante, direta. Posicionando estrategicamente sua comunicação – online e offline –, você se torna apto a oportunidades, convites, promoções profissionais. Pense que você é o único que fala francês fluente no escritório no momento em que um importante cliente da França será recebido para uma reunião. Se sua qualificação for oculta, você poderá perder uma bela chance de mostrar seu talento!
EFEITO: aquele convite/reconhecimento sob medida para sua especialidade

Branding atrai clientes/empregos/amigos: se você acompanha as publicações de um médico de determinada área e se identifica com seus textos, são grandes as chances dele ser sua primeira opção quando buscar alguém com aquela especialidade; o mesmo raciocínio vale para a produtora de brigadeiros, o arquiteto, o nutricionista e o personal trainer. Ter suas qualificações (re)conhecidas no mercado corporativo também ajuda a fazer de você a primeira opção de qualquer chefe. Até naquele evento social, a pessoa gentil, educada e com conversa interessante é sempre a primeira da lista.
EFEITO: ser a pessoa com quem todos querem fazer negócio e se relacionar pessoal e profissionalmente

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Amo Branding

Ter ou não blog: o workshop Branding para Blogueiros é para mim?

11 de julho de 2016

É no fim deste mês de julho a terceira edição do workshop Branding para Blogueiros, sobre o qual eu contei aqui. Nos últimos dias, recebi, por e-mail ou nas redes sociais, algumas dúvidas úteis a respeito do programa e, por isso, resolvi fazer um post especial com as respostas. Há muitos mitos a cerca de ter – ou não – um blog e também da utilidade desta ferramenta, que hoje está muito além de ser uma fonte direta de renda. Por conta disso, há expectativas irreais na mesma medida em que se ignora possibilidades muito valiosas.

No fim de semana, a Veja São Paulo publicou uma matéria de capa sobre os fenômenos do YouTube, com seus números e ganhos estratosféricos, e Bia Granja (sempre ela, melhores comentários da rede!) postou aqui no Facebook que considera este tipo de reportagem um desserviço para o mercado. Eu assino embaixo e acrescento que esse movimento sobre milhões (de seguidores) e muitos milhares (de reais) com o que parece uma simples criação de canal ou página colabora para fazer muita gente boa achar que é um fracasso. Existem na internet MUITAS chances de sucesso, retorno e ganhos financeiros que estão distantes da fórmula “tenho um blog, reúno um milhão de seguidores e as marcas me pagam cinco, seis dígitos para estarem ao meu redor”, que infelizmente funciona para uma minoria privilegiada. Se espelhar nessa como a única maneira de ter/ser sucesso online afasta possibilidades reais de gente que pode ter ótimos resultados produzindo seu conteúdo. E é para esses que escrevo e ministro workshops!

workshop branding para blogueiros

EU DEVO TER UM BLOG?
Antes de qualquer movimento, é preciso se perguntar ‘por que você deseja blogar’. Não há certo ou errado, cada um busca a ferramenta pela sua razão. Eu contei neste post por que eu blogo e como eu enxergo essa ferramenta – se você ama pesquisar, escrever e compartilhar, se tem algo a dizer, se quer mostrar um universo no qual acredita para o mundo, não pense duas vezes e tenha, sim, o seu blog!

Mais: O Coaching e Como Renasceu Este Blog

MEU INTUITO É SER MUITO FAMOSA E GANHAR MUITO DINHEIRO, O BLOG RESOLVE?
Jamais diria que é impossível fazer fama e dinheiro com blog em 2016, mas é fato de que a grande maioria que atingiu este patamar chegou lá sem começar já com essa pretensão. Como em QUALQUER área ou mercado, as chances de sucesso são infinitamente maiores quando se faz por paixão e ponto final – não por acaso os maiores casos de vitória acontecem com os depretensiosos. A internet é hoje um mercado muito mais concorrido do que era dez anos atrás e isso influencia. Diria que para ser famoso ou ganhar muito dinheiro há outros caminhos talvez mais diretos, como a oficina de atores da Globo (no 1º caso) ou o mercado financeiro (no 2º)! Mas, para quem ama a comunicação e a internet, nada é tão legal como essa ferramenta que nos permite falar com várias pessoas de uma só vez!

QUAL A FÓRMULA PARA TER MILHÕES DE SEGUIDORES?
Ao observar os casos de destaque na internet, sempre encontramos disciplina, foco, persistência e timming (ok, e um quê de sorte), muito mais do que técnicas de SEO ou um layout X. Coincidência ou não, é o que acontece(u)! Mas aí eu volto a pergunta: “por que deseja ter milhões de seguidores?”. Uma das coaches com maior faturamento do mercado nacional tem tímida presença online, com poucos milhares de seguidores. Sim, ela poderia faturar ainda mais com o alcance da internet, mas este não é o único caminho – no lado oposto, há concorrente que constrói bases bem maiores com produtos gratuitos; vale se perguntar qual é sua prioridade e não desanimar por conta dos parâmetros irreais das redes sociais (existe vida – de sucesso! – antes do milhão de amigos!).

QUANDO CONSEGUIREI PARCERIAS E PUBLIS?
O mercado de publieditoriais – quando a marca paga apenas para ser citada no seu blog – já foi mais aquecido, é preciso dizer. Mesmo entre blogueiros com boa base e experiência neste formato, se comenta que houve retração nas contratações. E isso não é por acaso: da mesma maneira que um dia o banner foi uma valiosa forma de publicidade, o publi começa a surtir menos efeito entre os leitores (mais resistentes a este conteúdo). A questão é que uma marca sempre pagará x se tiver o retorno 10x. Mas muitas vezes você precisa mostrar seu valor antes e se certificar – até para você mesmo – que seu blog engaja em determinado produto/formato/situação. A boa notícia é que, se o intuito é ganhar dinheiro na internet, existem muitas formas além-publi de fazê-lo, basta querer pensar fora da caixa e enxergar esse algo-mais além do óbvio.

Mais: Branding para Blogueiros? Posicionamento e Técnicas na Internet

APENAS SEREI O QUE CHAMAM DE “INFLUENCER” SE EU TIVER MILHÕES DE SEGUIDORES?
O nicho nunca foi tão importante como hoje! Já há inclusive indícios de que o influenciador de nicho consegue retorno superior (proporcionalmente) ao de massa, que é aquele que alcança milhões de pessoas diferentes. Quando falo de nicho, posso me referir a uma cidade, a uma área física (como um condomínio), a um mercado profissional. Quando se fala, por exemplo, de uma dica de serviço em um bairro, você tende a ser muito mais impactada pela blogueira que é especialista neste bairro do que por uma página gigantesca cujo publi sobre o serviço poderá até passar despercebido, tamanho o perfil meramente comercial. Foco, nunca se esqueça da importância desta palavra!

SOU ARQUITETA/MÉDICA/PROFESSORA, UM BLOG AJUDA MINHA CARREIRA?
O perfil que MAIS pode se beneficiar desta ferramenta hoje é que a busca como forma de compartilhar conteúdo específico e alcançar mais clientes. Saber a melhor maneira de deixar sua página redondinha, bem feita e bem posicionada é a questão chave de tê-la a favor de seus resultados. De cabeleireiros a dentistas, são infinitos os casos de profissionais que, com o bom uso das redes sociais (blog aí incluído, ver a próxima pergunta!), conseguem aumentar suas bases de atendimento e o valor de sua imagem de marca.

JÁ COMPARTILHO CONTEÚDO NO INSTAGRAM (OU FACEBOOK/TWITTER/ETC), POR QUE TER TAMBÉM UM BLOG?
É muito comum que produtores de conteúdo comecem em uma rede social específica, principalmente no instagram. Mas é importante saber que nenhuma mídia digital deverá/deveria substituir o blog, por três motivos:
* Redes sociais vêm e vão (taí o Orkut e o MSN para nos lembrar que mesmo o Instagram e o Whatsapp podem acabar “de repente”), o seu ponto-com-ponto-br é para sempre. Muita gente que constrói uma base grande exclusivamente em uma rede pode acabar refém dela, lembrando que independente de acabar as mídias podem mudar suas métricas do dia pra noite.
* Nenhuma ferramenta te proporciona as mesmas funções – arquivar, impulsionar alcance via SEO/Google, buscar, linkar – que um blog.
* As mídias devem ser complementares. Blog x Instagram, Facebook, Pinterest… cada um tem um perfil e um estilo de conteúdo e o intuito é sempre se valer de uma para levar público para a outra e vice-versa.

POR QUE O BRANDING PODE AJUDAR UM BLOGUEIRO?
Sabe a questão do nicho, que você leu três perguntas acima? Pois essa é exatamente a base do branding, que fala também sobre padrões, excelência, unidade estética e outros temas que embalam perfeitamente a questão editorial de um blog. Seguindo a mesma proposta dos workshops para empreendedores e pessoas físicas, o AG Branding para Blogueiros pincela os assuntos que ajudam o seu blog a ter mais propósito, sentido e destaque. E, de quebra, traz um segundo módulo voltado para técnicas – como layout, plugins e ferramentas extras –, para que o alcance seja o maior possível, sem perder a qualidade e o engajamento!

Mais: Para Quem É o Workshop Branding para Blogs

Em tempo: a terceira edição AG Branding para Blogueiros com versão dupla (manhã ou tarde) foi lançada para que o formato tenha uma pausa depois. Ele dará espaço para um projeto que acontecerá entre agosto e novembro e reunirá os blogs/ideias de blogs que mostraram mais potencial nas quatro turmas do workshop. Contei mais sobre isso aqui no Facebook e estou super animada para ajudar cerca de dez blogueiros a atingirem seu máximo potencial!

Onde, quando, como!
Dia 28.07, quinta-feira, das 9 às 12h30 OU das 14h às 17h30, em SP
Programação, detalhes e inscrições, neste link!
Formato: workshop de branding (posicionamento) para blogueiros + técnicas que melhoram a audiência
Investimento: R$ 450 {pagamento parcelado via Sympla}
Vagas limitadas – até 12 participantes por edição

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…