ALE GARATTONI

Mãe da Maria Helena, profissional de branding e apaixonada por moda e beleza! Meu blog é o espaço "hora do recreio" no qual divido dicas, inspirações, apostas no universo das it girls e minha vida primeira pessoa na maternidade.

Mães & Filhos

No enxoval: o melhor amigo do banho de recém-nascidos

27 de junho de 2016

Na semana passada, comecei a acompanhar (pelo perfil @agbranding) mais de perto os perfis de instagram de marcas que conheci graças aos meus workshops AG Branding e, uau, quanta coisa legal está sendo distribuída, compartilhada, produzida entre empresas de pequenos empreendedores e profissionais liberais. E foi nesse novo passeio diário que esbarrei em um produto de enxoval de bebê que eu queria MUITO ter descoberto três anos atrás.

almofada de banho

No Baú da Luluque aliás está com uma curadoria incrível e teve um super upgrade no site, que é hoje um dos mais bacanas e-commerces para crianças –, estava a almofada de banho para banheirinha de bebê. Explico: se há uma tarefa que assusta mães de primeira viagem é o banho no recém-nascido. E falo por mim e por várias outras (eu tinha pânico de afogar minha MH!). Por ter sido uma questão tão real pra mim, me apaixonei pela ideia do bebê ficar protegidinho e encaixado na medida na banheira. A foto abaixo e este vídeo mostram melhor como funciona. Tô apaixonada, juro. Mamães em fase de enxoval, acreditem em mim!

almofada de banho

A peça está disponível nas versões azul, rosa ou branca, custa R$ 179 e é vendida aqui.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Mães & Filhos

O que eu espero da minha filha única…

22 de junho de 2016

Em 2014, escrevi aqui um texto sobre o que eu quero para minha filha. Ela tinha só um ano e meio na época, mas nada mudou sobre o que desejo. E não vai mudar, eu sei, pois ética, compreensão e gratidão são valores completamente atemporais. Mas hoje, enquanto trabalhava com ela brincando ao fundo, me dei conta de que também tenho expectativas. Lado a lado aos melhores desejos, eu também espero…

MH 1 ano

No momento citado em que eu a observava, ela brincava em uma roda de bonecas. Colocou a Bebel, a Barbie e a Tinker Bell em uma espécie de círculo, ligou uma caixinha de música e travou aquele papo maravilhoso criado pela imaginação do mundo do faz de conta que os bem pequenos têm. Uma brincadeira típica de filha única e isso eu sei, porque também fui uma! Lembrei de ter lido uma vez que os que não têm irmãos acabam se tornando mais criativos, segundo indicava uma pesquisa. O que faz sentido, já que a diversão individual exige bolar os dois lados de um diálogo, né?! E eu espero que MH saiba tirar o melhor da vida de única filha: que faça os melhores amigos, que desenvolva sua melhor criativade, que saiba valorizar a importância da boa solidão. Porque a gente só consegue ser feliz com outros quando lida bem com a própria companhia.

Eu também espero que minha filha saiba lidar com os mimos e excessos comuns a quem não aprende a dividir ainda na infância dentro de casa. Que entenda logo cedo que a vida real é menos generosa que a disposição interminável das avós, que aceite que o mundo lá fora nem sempre diz os mesmos améns e que não fique jamais sem limites reais – de educação, de bom-senso, de adequação.

Ale e MH 3 anos

Por fim, espero que MH conheça muito bem a sutil, porém fundamental diferença entre ser mimada e ser mal-acostumada; entre ter auto-estima desenvolvida e arrogância adquirida; entre ser única filha e ser a única em torno de cujo umbigo o mundo todo giraria. Porque amor sem limites nunca é ruim, o que não vale é ultrapassar a divisa do espaço alheio!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

Mães & Filhos

Para os mini-cariocas – oficiais ou não!

16 de junho de 2016

Talvez nem seja novidade, mas só reparei nesta quinta-feira (16.06) um quiosque muito fofo no aeroporto Santos Dumont. Na área de embarque, bem em frente ao portão 5 – que era o do meu voo para São Paulo hoje – a Bebê Carioca tem uma infinidade de bodies e camisetinhas com estampas inspiradas em autênticos mini-cariocas. Não resisti e comprei uma pra minha carioquinha paulistana. Em tempo: a coleção para os meninos é ainda mais fofa!

bebê carioca para mini-cariocas

p.s. vi no site oficial que a marca tem lojas também em Ipanema, Copacabana e Tijuca. Os bodies vão até tamanho 12 meses e as camisetas, 6 anos.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…