Blog 'It Girls'



Minhas dez musas de street style – parte 1

por Alessandra Garattoni em 30 de outubro de 2014
tags: ,

Referência de estilo é uma coisa muito, muito particular. E quase impossível de resumir em palavras, eu diria. Afinal, a questão estética parte, antes de qualquer coisa, de um gosto pessoal, de uma preferência visual, de valores muito próprios. Mas a grande verdade é que certas mulheres conseguem o impossível e agradam, ao mesmo tempo, a clássicas e moderninhas, a femininas e básicas, a atemporais e viciadas em tendências. E, não por acaso, se tornam, então, musas de street style, de álbuns de Pinterest, de colagens – reais ou virtuais – de inspiração. Eu tenho o meu atual top 10 nessa categoria {a segunda parte entra na semana que vem!}…

ANINE BING
Quem é: dinamarquesa (com uma avó brasileira!) que passou a maior parte da vida na Suécia, ex-modelo, mãe e dona de uma marca de moda super cool em Los Angeles, onde mora hoje com a família
Por que me inspira: em sua marca e em seu estilo pessoal, ela mistura o básico cheio de graça da moda escandiva com o alto-grau de desejo comercial americano.
Marca-registrada: jeans e camiseta. Mas com aquele algo-mais que a gente nem consegue explicar. Como não amar?!
Onde acompanhar: no blog Anine’s World (não deixe de ver o mini-vídeo de apresentação, mega fofo! #QueroCopiar)

Anine Bing

EMILY WEISS
Quem é: americana, ex-super-intern da Teen Vogue (quem assistia The Hills?!), ex-stylist e criadora do IntoTheGloss, portal de beleza que já é referência mundial na sua área e maior influenciador de compras do mundo dos blogs, segundo o ranking Signature9. No mês passado, lançou também a Glossier, sua própria marca de beauté – o teaser você viu aqui!
Por que me inspira: mesmo usando {quase!} somente peças muito básicas – jeans skinny, scarpins clássicos e malhas retas principalmente –, Emily consegue fugir do óbvio e de qualquer ar enfadonho nos looks.
Marca-registrada: um quê meio masculino que ela consegue usar sem perder a feminilidade.
Onde acompanhar: no instagram @emilywweiss

Emily Weiss

KATE DAVIDSON HUDSON
Quem é: americana, dirigiu o departamento de acessórios da Elle por anos e, desde 2013, é o nome por trás do e-commerce Editorialist – que há pouco ganhou também sua própria revista.
Por que me inspira: é a elegância em pessoa! Sabe aquelas mulheres que estão sempre impecáveis e que fazem parecer que o combo look-inspirador-cabelo-lindo-make-na-medida já vem de fábrica? É por aí…!
Marca-registrada: calças flare e muito preto-e-branco – além de um cabelo de Barbie e os acessórios mais perfeitos!
Onde acompanhar: nos painéis de Pinterest dedicados a ela

Kate Davidson Hudson

HEDVIG OPSHAUG
Quem é: norueguesa morando em Londres, ela já trabalhou como modelo e no mercado financeiro antes de se tornar blogueira e, mais recentemente, mãe de uma menina muito fofa!
Por que me inspira: porque eu descobri sua página um pouco antes de nós duas engravidarmos quase simultaneamente (sua bebê nasceu uns dois meses antes da minha), então a tenho como uma referência de mamãe cool!
Marca-registrada: ela tem “A” coleção de bolsas! E também as peças sempre com cortes e modelagens impecáveis.
Onde acompanhar: no seu blog The Northern Light

Hedvig

BARBARA MARTELO
Quem é: faz pouquíssimo tempo que coloquei uma foto dela na minha página do Facebook e descobri que ela já era queridinha dos fotógrafos de street style. Stylist e voguette na Espanha, há algumas páginas – incluindo o blog da Garance Doré – afirmando que ela é brasileira, confere?!
Por que me inspira: ela segue aquele estilo das francesas que todas amamos, mas consegue dar uma bossa extra com um quê de ousadia aqui e outro tom de tendência acolá – sem nunca se parecer com uma vítima da moda fantasiada!
Marca-registrada: jaquetas estruturadas estilo Balmain, calças de cintura alta e o cabelo que está quase me levando pro encontro com o tonalizante amanhã!
Onde acompanhar: no instagram @barbaramartelo

Barbara Martelo

Não por acaso, todas elas estão sempre no meu painel de referências de estilo no Pinterest {já me segue por lá?!}…

imagens: instagram @aninebing (Anine),Harper’sBazaar (Emily), Pinterest sem fonte (Kate), The Nortthern Light (Hedvig) e Stockholm Streetstyle (Barbara)



Você vai gostar também...


Nakka: meu novo restaurante favorito em SP

por Alessandra Garattoni em 29 de outubro de 2014
tags:

Sim, eu sou do tipo que vai sempre na mesma meia dúzia de restaurantes e pede sempre o mesmo prato em cada um deles. Me assumo como uma espécie de tédio gastronômico e, muito provavelmente, sou das mais fiéis quando se trata de comidas favoritas. Aqui em São Paulo (citei neste post sobre o Itaim) ou no Rio (meus mais-mais ainda são os mesmos que estão no capítulo carioca do livro ItGirls), não costumo conhecer muitas novidades, pois o tempo é pouco para visitar e revisitar meus desejos. Até que…

Nakka SP

Não lembro ao certo como nem por que, comecei a seguir no instagram um novo restaurante japonês que abriu perto de casa e publicava imagens bastante fotogênicas. E bastou prestar atenção nele para passar a ver seus pratos em vários perfis da minha timeline, o que só aumentava minha vontade de conhecer. Há dez dias, finalmente marquei lá um jantar com uma amiga e foi amor verdadeiro, amor eterno, à primeira vista. Não apenas foi pro topo dos meus favoritos como também já me fez voltar logo depois e passou a ser opção número um para qualquer almoço-jantar que eu marque fora de casa – com a vantagem de que posso ir a pé, coisa que carioca em SP muito aprecia!

Sem mais lero-lero (é que eu não costumo publicar reviews de restaurantes e precisava explicar a paixão e já dizer que não, não é publi!), o restaurante se chama Nakka, fica aqui no Itaim e, não bastasse ter o melhor peixe que já comi na vida, tem um cardápio que passeia com maestria entre os básicos que amamos e os pratos mais criativos. O que peço por lá? Carpaccio de salmão trufado, sashimis de atum e salmão, spicy tuna (super spicy, amo!) e sushi de barriga de salmão com raspas de limão siciliano. Mas vale dizer que essas são apenas as minhas escolhas iniciais muito conservadoras, porque tão logo eu me des-vicie um pouco delas quero experimentar um menu-degustação (pelo instagram, tudo parece muito maravilhoso!).

Nakka

Vai lá? O Nakka fica na rua Pedroso Alvarenga, 890.

imagens: instagram @restaurantenakka (a primeira) e meus próprios dotes “como fotógrafa sou uma boa blogueira e olhe lá”!



Você vai gostar também...


Alerta-desejo: os anéis minimalistas das editoras de acessórios

por Alessandra Garattoni em 29 de outubro de 2014
tags: ,

O instagram pode não ser minha mídia social favorita (oi, Pinterest!), mas uma coisa é indiscutível: ele é um dos melhores termômetros de novos desejos, tendências e indicativos de consumo e estilo. Afinal, marcas, empresas, fashionistas, jornalistas de moda, todos, enfim, dividem ali tudo que estão vendo, escolhendo, comprando, usando.

Entre um perfil de editora de acessórios e outro de joalheria, passando por cliques de moças que sempre sabem das coisas, comecei a enxergar um movimento que leva para o minimalismo normcore também as joias. A prova? A força dos anéis minimalistas. O modelo em questão é fininho, super delicado e feminino, que quase some no dedo, arrematado apenas por uma pedra única – que pode ser o bom e velho diamante, mas também exemplares mais coloridos e menos sisudos. Olho também nas versões ainda mais discretas, que dispensam qualquer pedra e dão apenas aquele enfeite sutil. Mais ladylike, impossível!

Anéis minimalistas Wmagclaudia

Acima, a imagem que inspira o post: o clique recente é de Claudia Mata (@wmagclaudia), diretora de acessórios da revista W, que mostra a linha da marca Anita Ko. Por aqui, joalheiras que adoro seguir já apostam na tendência em seus perfis de instagram. Encontrei exemplares lindos na mineira Corazzo (@corazzojoias, imagens abaixo à esquerda) e na paulistana Silvia Fischer (@safischer_jewels, imagens abaixo à direita). Para aderir já!

anéis minimalistas



Você vai gostar também...