ALE GARATTONI

Carioca em SP, leonina, mãe da MH. Este blog é o meu hobby-recreio e aqui você vai ler posts que agradam aos olhos, à mente, à energia. Com beleza, suspiros e leveza! Cuide de sua alma e inspire-se, para ser & fazer melhor.

Amo Branding

O branding e a concorrência positiva

2 de junho de 2016

Exemplo mais emblemático: existe marca mais copiada do que a Chanel? Provavelmente não. Sua famosa bolsa Classic Flap, para citar apenas um item, tem versões inspired de diferentes preços e propostas – seja em fabricantes que produzem réplicas baratas ou mais sofisticadas, seja em marcas que se propõem a criar algo original, mas se baseiam na íntegra nas alças de corrente e na estrutura matelassada. Aí eu lanço outra pergunta: o excesso de cópias {e alternativas à disposição} traz crise para as vendas da Chanel? As versões que custam um décimo do valor da flap original diminuem o desejo de compra em torno da marca francesa? A resposta é que, nos últimos anos, a grife chegou a fazer reajustes semestrais de preço para ajustar a demanda sempre altíssima.

concorrência positiva

Se você pensa que um caso tão icônico é exceção da regra e que “ser Chanel é algo impossível para a maioria dos profissionais e empresas”, levarei o raciocínio para outro universo. Pegue um universo como o de nutricionistas e pense na quantidade de ótimos profissionais com formação e capacidade em níveis semelhantes – alguns se queixando dos inegáveis efeitos da crise, outros com agenda cheia até o fim do ano. O que traz escassez não é o número de concorrentes em uma área. Com posicionamento bem feito, TODOS podem ser bem-sucedidos e se diferenciar mesmo fazendo aparentemente o mesmo que todo mundo faz.

Claro que não estou entrando na discussão de plágios, de gente desonesta que copia o trabalho do outro e que às vezes até colhe resultados se apropriando de conteúdo sem crédito. Mas sempre digo que cada um de nós cuida do nosso próprio carma; o desonesto que cuide do dele! E mesmo estes casos não têm o poder de prejudicar o business do original se ele tiver feito os deveres de casa do bom branding. Concorrência pode agir, tal e qual no caso da Chanel, como algo que aumenta o desejo em torno do seu produto. Posicione-se corretamente e os consumidores não vão querer apenas o serviço, vão querer você.

concorrência positiva e abundância

Por fim, entenda que concorrentes ajudam a fortalecer o seu mercado – relacione-se de forma madura com os seus, a troca pode ser benéfica para os dois lados. Cito agora meu próprio caso como comprovação da teoria: de 2014 (quando comecei a produzir de forma permanente conteúdo sobre branding) para cá, há muito mais profissionais trabalhando com imagem de marca. Maior ainda é o crescimento do mercado levando em conta o universo que escolhi focar, dos pequenos empreendedores e pessoas físicas. E, para mim, isso é MARAVILHOSO! Quanto mais gente falando desse assunto por aí, mais forte e conhecida se torna minha área; mais pessoas entram em contato com a ideia de que branding é para todos. E a maior prova disso é que, neste meio do ano, completo 20 edições de workshops com turmas sempre cheias e 800 participantes atendidos. O fato de haver mais pessoas prestando o mesmo serviço não significa que eu perco clientes. Tem para todo mundo!

Tratar concorrente como inimigo é um conceito datado. Basear seu raciocínio na falsa ideia de que um tem que perder para o outro ganhar é um modelo mental de escassez que não reflete a realidade. O branding entra exatamente aí, tornando único o que todo mundo faz. Use esta estratégia, posicione sua marca – pessoal ou profissional – para criar mais desejo e… convide seus companheiros de área para um café. Enxergá-los como algozes ou como parceiros é apenas uma questão de ponto de vista.

concorrência positiva e abundância

Que tal uma imersão no universo do branding?! Os workshops Branding para Empreendedores e Branding Pessoal da AG Branding se complementam e oferecem uma introdução completa a este universo, com as estratégias e dicas práticas para você começar JÁ a posicionar sua marca pessoal e a de seu negócio. Amo poder dividir este repertório e acredito neste conteúdo como fonte de resultados para pessoas, profissionais, empreendedores. A próxima edição será nos dias 14 e 15 de junho no Rio {em SP, haverá mais uma edição no 2º semestre, data a confirmar}. Na caixinha abaixo, você faz a inscrição nos dois módulos com 15% de desconto. Para ver detalhes da programação ou se inscrever nos módulos avulsos, clique aqui na página da AG Branding @ Sympla.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER…

  1. Rosangela Em 02/06/2016

    Oi Ale,

    Adorei seu novo layout.
    Esse post também está sensa.

    beijos.




  2. Rita Em 02/06/2016

    É isso mesmo! Adorei o texto!
    Tem espaço para todo mundo aquele que quiser desenvolver um trabalhao interessante, que ajude as pessoas e faça sentido! Assim como vc faz!
    E se surgirem outros fazendo o mesmo, cada um deve encontrar seu melhor nicho. Quanto maior for um mercado maior será a possibilidade da “fatia do bolo” de cada um também crescer proporcionalmente!
    Bjos.




  3. Alba Coltri Em 03/06/2016

    Ale é ISSO SIM e muito mais!

    Eu tive algum tempo atrás o prazer e a obrigação de te agradecer (via #melhorgrupo) por quantos clientes meus se conscientizaram da importância do branding graças ao seu trabalho no blog e no workshop (que eu ainda vou fazer se você me aceitar! hahaha!). A Guerra & Coltri se transformou em uma agência de branding (antes éramos apenas digitais) pra pequenas empresas de moda e lifestyle em 2013, justamente por entender a necessidade desse cliente e querer atender ele de uma maneira mais completa, acreditar que branding deve ser para todos. Nunca te vi como concorrente, muito pelo contrário, você só me ajudou!

    E muito mais ajudou desde o It, naquele post dos 21 dias para se tornar hábito, nos posts de moda e beleza, nos posts sobre mini wedding, nos sobre livros, nos de mercado de trabalho, sobre trabalhar em coworkings, e claro, os de branding. Você não sabe o quanto já esteve presente na minha vida!

    Hoje entrei aqui em busca de inspiração, confesso que estava com medo de terminar o layout do meu blog para falar sobre empreendedorismo feminino, pra poder passar pra frente um pouquinho do que aprendo na minha vida de workaholic e vi seu post. A primeira coisa que pensei foi, será que a Ale vai achar que copiei ela, o que as pessoas vão achar? Com esse post eu vou buscar seguir em frente. Obrigada por me inspirar mais uma vez!

    (PS: Ale, não precisa aprovar o comentário, pode editar, mas eu queria MUITO MUITO te escrever isso!)




  4. Janeisa Maria Em 05/06/2016

    Ótima analogia! Amei o post e cada vez me convenço mais que dividir conhecimento é me apropriar também cada vez mais de melhor capacitação para oferecer sempre o que sei de melhor. Bjs




Deixe seu Comentário